Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot
Marcella Fernandes Headshot

‘Foi um tsunami', diz aliado de Cunha sobre placar de 450 contra deputado cassado

Publicado: Atualizado:
EDUARDO CUNHA
REUTERS/Adriano Machado
Imprimir

Fiel aliado do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) classificou como um “tsunami” os 450 votos favoráveis a perda do mandato do ex-presidente da Câmara: “Tenho dificuldade de responder o que aconteceu”.

“Não faz parte da minha história virar a casaca. Entendi que havia uma conspiração e segui na tese que realmente acredito."

Para ele, a Câmara extrapolou suas atribuições. "Não havia prova suficiente para cassação do Cunha e deveria haver uma punião pela omissão e o STF é o fórum adequado (para julga da denúncia)", afirmou. Para ele, os colegas votaram movidos pelo sentimento de vingança e inveja.

“O Senado rasgou a Constituição e nós rasgamos o Regimento. Vários processos devem acontecer em consequência do precedente que este abre.”

Relator do pedido de cassação, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), acredita, entretanto, que a Casa agiu pela moralidade e pela reconstrução da dignidade da Casa.

O plenário não se curvou. Bastava olhar para o processo para enxergar as provas, com evidências fartas de que as contas, além de existirem, foram usadas para praticas criminosas. Acho que o plenário deu uma demonstração de respeito acima de tudo."

Cassação

Eduardo Cunha foi cassado por 450 votos na noite de segunda-feira (12). Dez deputados votaram para não cassar Cunha e nove se abstiveram. No total, 469 votaram. Além de perder o mandato, Cunha fica inelegível até 2026.

Cunha já estava afastado da Casa desde maio deste ano, quando o Supremo Tribunal Federal suspendeu o mandato dele, alegando que o parlamentar fazia uso do cargo para receber benefícios e atrapalhar as investigações contra ele.

LEIA TAMBÉM:

- Adeus, querido! Câmara dos Deputados cassa o mandato de Eduardo Cunha com 450 votos

- Cunha detona traições no governo Temer e vai escrever livro do impeachment

- 'Mais que um mentiroso, é um cínico, frio e calculista', diz Clarissa Garotinho sobre Cunha

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Os defensores de Eduardo Cunha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção