Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot
Grasielle Castro Headshot

Dos 512 deputados, 42 não registraram presença na cassação de Cunha

Publicado: Atualizado:
MONTAGEM AUSENTES CUNHA
Hugo Motta, Cristiane Brasil e Jovair Arantes evitaram se comprometer | Montagem / Agência Câmara / Agência Brasil
Imprimir

Além dos 10 deputados que votaram contra a cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), outros 53 parlamentares protegeram o peemedebista. Dos 512, 42 não registraram presença e nove se abstiveram. Dezenas ainda só apareceram no plenário quando já era nítida a derrota do ex-presidente da Casa na noite desta segunda-feira (12).

As principais omissões foram no PMDB e em partidos do centrão. Dos 66 integrantes da legenda de Cunha, nove estavam ausentes, incluindo Hugo Motta (PB), que conseguiu a presidência da CPI da Petrobras graças ao deputado cassado. Outros três se abstiveram.

No PP, foram nove ausências e duas abstenções. No PR, cinco ausentes, incluindo Vinícius Gurgel (AP), acusado de falsificar assinatura quando era integrante do Conselho de Ética para beneficiar Cunha.

No PTB, o líder, Jovair Arantes (GO) faltou, assim como Cristiane Brasil (RJ), filha de Roberto Jefferson, presente do partido. Outros três deputados da legenda também se omitiram. Já no Solidariedade, Fernando Francischini (PR) se ausentou. À Cunha, Jovair disse que não se sentiria à vontade na sessão.

Antes do início da sessão marcada para as 19h de segunda-feira, ao menos 15 partidos prometeram que as bancadas estariam presentes em peso. Desse grupo, DEM, Solidariedade, PPS, PROS, PHS, PTdoB, PSD e PR tiveram deputados ausentes.

Entre as nove abstenções, estão o líder do governo de Michel Temer, André Moura (PSC-SE), o ex-ministro da Secretaria de Aviação, Mauro Lopes (PMDB-MG) e o relator da PEC da maioridade penal, Laerte Bessa (PR-DF).

Apesar das omissões, Cunha perdeu o mandato e os direitos políticos pelos próximos dez anos com o "sim" de 450 deputados, 193 a mais do que o necessário. O ex-deputado é réu por corrução e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, acusado de receber US$ 5 milhões em propina.

Confira quem favoreceu Cunha:

Votos contra a cassação

Marco Feliciano (PSC-SP)
Paulinho da Força (SD-SP)
Carlos Marun (PMDB-MS)
Carlos Andrade (PHS-RR)
Arthur Lira (PP-AL)
Wellington Roberto (PR-PB)
Jozi Araújo (PTN-AP)
Júlia Marinho (PSC-PA)
João Carlos Bacelar (PR-BA)
Dâmina Pereira (PSL-MG)

Abstenções

Alberto Filho (PMDB-MA)
André Moura (PSC-SE)
Delegado Edson Moreira (PR-MG)
Mauro Lopes (PMDB-MG)
Saraiva Felipe (PMDB-MG)
Laerte Bessa (PR-DF)
Rôney Nemer (PP-DF)
Alfredo Kaefer (PSL-PR)
Nelson Meurer (PP-PR)

Ausentes

Adelson Barreto (PR-SE)
Aelton Freitas (PR-MG)
Alexandre Baldy (PTN-GO)
Cacá Leão (PP-BA)
Cristiane Brasil (PTB-RJ)
Dr. Sinval Malheiros (PTN-SP)
Edio Lopes (PR-RR)
Felipe Bornier (PROS-RJ)
Fabio Reis (PMDB-SE)
Fernando Francischini (SD-PR)
Fernando Jordão (PMDB-RJ)
Gilberto Nascimento (PSC-SP)
Gorete Pereira (PR-CE)
Guilherme Mussi (PP-SP)
Hiran Gonçalves (PP-RR)
Hugo Motta (PMDB-PB)
Iracema Portella (PP-PI)
Jéssica Sales (PMDB-AC)
José Priante (PMDB-PA)
Josué Bengtson (PTB-BA)
Jovair Arantes (PTB-GO)
Junior Marreca (PEN-MA)
Leonardo Quintão (PMDB-MG)
Lindomar Garçon (PRB-RO)
Luiz Carlos Ramos (PTN-RJ)
Luiz Fernando Faria (PP-MG)
Marcelo Aro (PHS-MG)
Marcelo Matos (PHS-RJ)
Marcos Reategui (PSD-AP)
Marcos Soares (DEM-RJ)
Nelson Marquezelli (PTB-SP)
Pastor Luciano Braga (PMB-BA)
Pedro Chaves (PMDB-GO)
Raquel Muniz (PSD-MG)
Roberto Góes (PDT-AP)
Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC)
Sérgio Moraes (PTB-RS)
Soraya Santos (PMDB-RJ)
Takayama (PSC-PR)
Toninho Wandscheer (PROS-PR)
Vinicius Gurgel (PR-AP)
Washington Reis (PMDB-RJ)

LEIA TAMBÉM

- ‘Foi um tsunami', diz aliado de Cunha sobre placar de 450 contra deputado cassado

- Cunha detona traições no governo Temer e vai escrever livro do impeachment

- Cassação vem com avalanche de notícia negativa para Cunha

Também no HuffPost Brasil:

Close
Os defensores de Eduardo Cunha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção