Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Itamaraty extingue área de combate à fome após controvérsia sobre impeachment

Publicado: Atualizado:
FOME HAITI
Divulgação / Ministério de Relações Exteriores
Imprimir

O Ministério de Relações Exteriores extinguiu a Coordenação-Geral de Ações Internacionais de Combate à Fome (CGFOME), área responsável por programas com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), entre outros órgãos da Organização das Nações Unidas (ONU).

A mudança faz parte da reestruturação promovida pelo titular da pasta, José Serra, após a posse de Michel Temer como presidente da República.

Em março, o embaixador Milton Rondó Filho, responsável pelo CGFOME, enviou telegramas a todas as embaixadas e representações do Brasil no exterior para alertar sobre o risco de um "golpe político no país", em referência ao processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Nas correspondências, Rondó pedia que os diplomatas dialogassem com as organizações da sociedade civil locais. Os documentos foram anulados no mesmo dia e o diplomata afastado da função.

O programa de combate à fome do Itamaraty era internacionalmente reconhecido e atuava junto a populações vulneráveis e serviu de modelo para outros países em desenvolvimento.

A coordenadoria atuava tanto na transferência de recursos para outros países, como Haiti e El Salvador, incluindo doações de itens de primeira necessidade, como alimentos e medicamentos.

Eram atribuições do CGFOME questões de segurança alimentar e nutricional, tanto com caráter emergencial quanto a longo prazo, além de redução do risco de desastres, diálogo com a sociedade civil e desenvolvimento agrário.

Ao jornal O Globo, o MRE informou que, com a reestruturação, as funções antes realizadas pelo CGFOME foram atribuídas a outras unidades da pasta.

LEIA TAMBÉM

- Toma lá, da cá: Brasil convoca embaixadores na Venezuela, Equador e Bolívia após críticas ao impeachment

- José Serra recebeu R$ 23 milhões de caixa dois, afirmam executivos da Odebrecht

- Para Serra, México é 'um perigo'. Motivo: Quase metade dos senadores são mulheres

Também no HuffPost Brasil:

Close
Manifestação contra impeachment de Dilma
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção