Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

Acredite se quiser: Cunha é tietado e vaiado em aeroporto após ter mandato cassado

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Após cassação, o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi tietado no aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília, na última quinta-feira (15). A presença do peemedebista dividiu opiniões. Ele também foi surpreendido com uma sequência de vaias e gritos de “ladrão”.

Reportagem do Extra traz uma sequência de fotos de pessoas abraçando o ex-parlamentar.

Um vídeo também circula desmentindo a informação de que ele teria sido apenas vaiado.

Outros dois vídeos mostram ele sendo hostilizado.

Cunha foi cassado na última segunda-feira (12) por quebra de decoro parlamentar. Ele é acusado de ter mentido à CPI da Petrobras, em março do ano passado, quando disse que não tinha contas no exterior. De acordo com o Ministério Público, o peemedebista mantém pelo menos cinco contas na Suíça. Além de perder o mandato, o peemedebista está inelegível até janeiro de 2027.

Cunha é réu em dois processos no Supremo Tribunal Federal. Por causa das contas, ele é investigado por evasão de divisas. Ele também é réu na Corte por corrupção e lavagem de dinheiro, em uma ação que investiga a suspeita de ter recebido US$ 5 milhões do lobista Julio Camargo.

O deputado cassado já estava afastado da Casa desde maio deste ano, quando o Supremo suspendeu o seu mandato alegando que o parlamentar fazia uso do cargo para receber benefícios e atrapalhar as investigações contra ele.

LEIA TAMBÉM:

- Cunha detona traições no governo Temer e vai escrever livro do impeachment

- Adeus, querido! Câmara dos Deputados cassa o mandato de Eduardo Cunha com 450 votos

- Guarde esta lista para 2018: Estes são os deputados que votaram para NÃO cassar Eduardo Cunha

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Hotéis de luxo frequentados por Cunha e família
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção