Huffpost Brazil

Precisamos conversar sobre a escolha de Matt Bomer para viver trans em filme de Mark Ruffalo

Publicado: Atualizado:
MATT BOMER MARK RUFFALO
Bomer, à esquerda, e Ruffalo, em cerimônia do Emmy, em 2014 | Paul Archuleta via Getty Images
Imprimir

O ator e produtor Mark Ruffalo usou o Twitter para responder a uma enxurrada de críticas a um filme recém-anunciado no qual Matt Bomer fará papel de um profissional do sexo transgênero.

Na série de tuítes enviados, Ruffalo, que é produtor executivo do ainda inédito Anything, disse que compreende o repúdio da comunidade transgênero à sua escolha de ator. Mas disse que também estava feliz por estar tendo a discussão.

"À comunidade trans. Ouço vocês. É doloroso ver vocês sofrendo deste modo. Fico feliz por estarmos tendo esta discussão. Já não era sem tempo."

Francamente, sugeri Matt para o papel depois da experiência profunda que tive com ele quando fizemos The Normal Heart.

As declarações de Ruffalo chegaram depois de muitas pessoas da comunidade LGBT terem criticado o anúncio do filme.

Segundo a Variety, Anything terá Matt Bomer no papel de profissional do sexo transgênero que forma uma “amizade intensa” com um homem de tendências suicidadas, representado pelo ator John Carroll Lynch.

Bomer - conhecido por séries White Collar e American Horror Story - que é abertamente gay, se juntou às fileiras de outros atores cisgêneros que já representaram personagens trans, entre eles Jared Leto e Eddie Redmayne.

Leto recebeu um Oscar por sua atuação em Clube de Compras Dallas em 1914, e Redmayne, indicado em 2016, por A Garota Dinamarquesa.

matt bomer
O ator Matt Bomer não falou publicamente sobre a controvérsia

Os defensores dos direitos das pessoas LGBT argumentam que essa escolha priva os atores transgêneros de papéis para os quais eles são perfeitamente qualificados. E, ao mesmo tempo, perpetua estereótipos sobre sua comunidade.

“Há muitos atores e roteiristas transgêneros altamente qualificados que poderiam ter atuado nas cenas que vocês vão editar para incluir em um filme e poderiam ter dado conselhos sobre a construção de cenas. Eles vão perder mais trabalho em função disso”, escreveu no HuffPost a música e poeta transgênero Mya Byrne.

“Sabemos que você tem boas intenções. Mas essas intenções têm efeitos secundários de longo alcance e que vocês, como homens cisgêneros, não vão sentir.”

Outras pessoas reiteraram os sentimentos dela, incluindo a atriz Laverne Cox, de Orange Is The New Black, e a atriz Jamie Clayton, de Sense8, da Netflix.

Clayton disse que foi temporariamente impedida de seguir Bomer no Twitter depois de exprimir sua raiva, mas que recuperou o acesso pouco depois.

"Espero realmente que algum dia vocês dois optem por fazer algo de bom de verdade para a comunidade trans."

"Eu fiz um teste para esse papel. Falei para eles que não deveriam colocar um homem cisgênero para representar uma mulher transgênero. Não deram bola."

Jen Richards, atriz e escritora trans, disse ter feito um teste para outro papel no filme, agradeceu a Ruffalo por suas palavras e disse que saudaria a oportunidade de conversar com ele sobre como “avançar de modo positivo”.

Algumas pessoas pediram que fosse escolhida outra pessoa para representar o papel feito por Bomer, mas Ruffalo disse que as filmagens já terminaram.

"As filmagens já acabaram, e Matt mergulhou de corpo e alma nesse papel. Por favor tenham um pouco de compaixão. Todos estamos aprendendo."

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Pela primeira vez Casa Branca nomeia transexual para equipe de trabalho

- Em resposta à 'Sol Nascente', artistas orientais lançam manifesto pedindo o fim da 'discriminação étnica' na TV

- Trans, índios, mulheres e negros. Esta será a Olimpíada da Representatividade

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
6 famosos que têm filhos transgênero
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção