Huffpost Brazil

Ministros do Supremo criticam procuradores por denúncia contra Lula

Publicado: Atualizado:
DELTAN LULA
Montagem / Agência Brasil / CUT
Imprimir

Ministros do Supremo Tribunal Federal criticaram, nos bastidores, a a apresentação da denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, na semana passada, de acordo com a coluna da jornalista Monica Bergamo, da Folha de São Paulo.

Segundo a colunista, em conversas internas, magistrados consideraram o comportamento dos investigadores, como o procurador Deltan Dallagnol, espetaculoso. Um deles disse que os procuradores estão "perdendo a referência".

Lula foi denunciado nesta quarta-feira (14) por corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato.

De acordo com as investigações, o ex-presidente recebeu R$ 3,7 milhões de propina da OAS. O repasse foi feito por meio de upgrade em imóveis, reforma e decoração de um tríplex no Guarujá (SP), além do armazenamento de bens do ex-presidente pela empreiteira.

Durante a apresentação da denúncia, o petista foi identificado como “comandante máximo do esquema de corrupção” e "verdadeiro maestro dessa orquestra criminosa", de acordo com Dallagnol. O procurador disse ainda que Lula instituiu a propinocracia: uma governabilidade corrompida por meio da distribuição de propina.

Trechos da denúncia oferecida à Justiça pelos procuradores contradizem declarações de um dos principais delatores, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa.

De acordo com o MPF, Lula nomeou Costa em maio de 2004 a fim de que ele participasse do esquema de arrecadação de propina para o PP. Em depoimento em 5 de maio de 2015 na CPI da Petrobras, Costa negou ter conversado com o ex-presidente sobre o esquema.

De acordo com a Folha de São Paulo, a denúncia contém uma informação que só aparece no esboço da delação do empresário Léo Pinheiro, que foi recusada pela Procuradoria-Geral da República.

Lula negou ser proprietário do imóvel e classificou a denúncia como política. Em discurso na última quinta-feira (15), o ex-presidente afirmou que se provem envolvimento dele em algum ato de corrupção, ele irá "a pé para ser preso até a delegacia".

LEIA TAMBÉM

- Partido dos Trabalhadores vai usar discurso de perseguição a Lula para se fortalecer

- Em cinco anos, patrimônio de Lula saltou de R$ 1,9 mi para R$ 8,8 mi

- Tom da denúncia contra Lula incomodou até integrantes do Planalto

Também no HuffPost Brasil:

Close
Manifestações pela democracia e por Dilma e Lula
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção