Huffpost Brazil

Gilmar Mendes ironiza pedido de impeachment contra ele: 'achei engraçado'

Publicado: Atualizado:
GILMAR MENDES
EVARISTO SA via Getty Images
Imprimir

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, ironizou o pedido de impeachment feito contra ele e os autores da peça.

"Acho engraçado. É um consórcio de 'famosos, quem?, daqueles que já foram e nunca serão. Se vocês olharem, é Fábio Konder Comparato, que é um banqueiro travestido de socialista. Nosso Celso Bandeira de Mello, que é um latifundiário travestido de socialista, e outros 'famosos quem’”, disse em um debate sobre parlamentarismo, na Fecomércio, centro de São Paulo, segundo O Globo.

Mendes também criticou o sistema político atual e a afirmou que há necessidade de uma reforma política

"Estamos com 29 partidos, gastando fundo partidário com partidos que não têm representatividade no Congresso Nacional. Tem partidos que recebem R$ 500, R$ 600 por mês e que já compraram dois helicópteros com fundo partidário. Essas distorções indicam que apreciamos mudar”, disse.

Entre os problemas, ele citou a doação pessoal: "Descobrimos mortos doando, receptores de bolsa família. Mas só vamos saber o resultado disso no final".

LEIA TAMBÉM:

- Fora Gilmar Mendes? Juristas pedem impeachment de ministro do STF por 'conduta parcial'

- Relator de projeto anticorrupção aconselha Gilmar Mendes a por a 'mão na consciência'

- 'Ó do borogodó': Mendes diz que procuradores se acham e critica proposta de combate à corrupção

Mais no HuffPost Brasil:

Close
20 momentos em que a música inspirou a política
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção