Huffpost Brazil

Réu pela 2ª vez: Moro aceita denúncia do Ministério Público Federal contra Lula

Publicado: Atualizado:
LULA DA SILVA
Brazil Photo Press/CON via Getty Images
Imprimir

O juiz federal da 13ª Vara Federal de Curitiba Sérgio Moro aceitou a denúncia de corrupção e lavagem de dinheiro contra do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva e o tornou réu no âmbito da Operação Lava Jato.

Moro também aceitou a denúncia contra a mulher de Lula, Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Fábio Hori Yonamine, Paulo Roberto Valente Gordilho e Roberto Moreira Ferreira. Todo envolvidos no recebimento e repasses de recursos ilegais, que envolvem a empresa OAS e dinheiro desviado da Petrobras.

No despacho, o juiz afirma que Lula "seria beneficiário direto das vantagens concedidas pelo Grupo OAS e, segundo a denúncia, teria conhecimento de sua origem no esquema criminoso que vitimou a Petrobras".

Esta é a segunda vez que Lula se torna réu. Em julho, a Justiça do Distrito Federal aceitou a denúncia contra ele sob a acusação de tentar obstruir as investigações da operação. Na ocasião, além de Lula, o senador cassado Delcídio do Amaral e outras quatro pessoas se tornaram rés por tentar impedir o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada.

Acusação

Na última quarta-feira (14), Lula foi denunciado pelo Ministério Público Federal por ter recebido R$ 3,7 milhões de propina da OAS. O repasse foi feito por meio de upgrade em imóveis, reforma e decoração de um tríplex, além do armazenamento de bens do ex-presidente pela empreiteira.

Na apresentação da denúncia, o petista foi identificado como “comandante máximo do esquema de corrupção” e "verdadeiro maestro dessa orquestra criminosa", de acordo com o procurador da República Deltan Dallagnol. Ele afirmou ainda que Lula instituiu a propinocracia: uma governabilidade corrompida por meio da distribuição de propina.

A decisão dos procuradores foi embasada nas delações premiadas do ex-deputado do PP Pedro Correa, do ex-diretor de Internacional Nestor Cerveró e do senador cassado Delcídio do Amaral (ex-PT).

Os advogados de Lula negam as acusações.

LEIA TAMBÉM:

- Partido dos Trabalhadores vai usar discurso de perseguição a Lula para se fortalecer

- Em cinco anos, patrimônio de Lula saltou de R$ 1,9 mi para R$ 8,8 mi

-Tom da denúncia contra Lula incomodou até integrantes do Planalto

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Entenda a Operação Lava Jato
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção