Huffpost Brazil

Com Lula réu, DEM e PPS apoiam Moro; PT e PCdoB lamentam

Publicado: Atualizado:
BRESIL LULA CORRUPTION
AP
Imprimir

Líderes do DEM e PPS apoiaram a decisão do juiz federal da 13ª Vara Federal de Curitiba Sérgio Moro de aceitar a denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no âmbito da Operação Lava jato.

No despacho, o juiz afirma que Lula "seria beneficiário direto das vantagens concedidas pelo Grupo OAS e, segundo a denúncia, teria conhecimento de sua origem no esquema criminoso que vitimou a Petrobras".

Na avaliação do líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), Lula não apresentou uma defesa convincente e "atestou que há fundamento nas denúncias da força-tarefa da Lava Jato contra ele". "O brasileiro não quer usar vermelho, quer justiça. E diante das acusações sérias, Lula tem muito a explicar ao MPF e à Justiça", afirmou.

o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP) afirmou que Moro "sem dúvida, merece todo o respeito da sociedade brasileira pelo seu trabalho, competência e coragem” e que "ninguém poderia imaginar que o PT e o seu líder, Luiz Inácio Lula da Silva, viesse a ser denunciado por crime de corrupção e se tornaria réu perante a justiça brasileira”.

Ele lembrou ainda que é a segunda vez que o petista se torna réu. Em julho, a Justiça do Distrito Federal aceitou a denúncia contra ele sob a acusação de tentar obstruir as investigações da operação.

Na ocasião, além de Lula, o senador cassado Delcídio do Amaral e outras quatro pessoas se tornaram rés por tentar impedir o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada.

Denúncia desmoralizada

Já a candidata à Prefeitura do Rio e líder do PCdoB na Câmara, deputada Jandira Feghali (RJ), a decisão de Moro faz parte de um "espetáculo" após "aquela apresentação ridícula, desmoralizada", em referência à fala do procurador do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol.

O petista foi identificado como “comandante máximo do esquema de corrupção” e "verdadeiro maestro dessa orquestra criminosa", de acordo com o procurador. Ele afirmou ainda que Lula instituiu a propinocracia: uma governabilidade corrompida por meio da distribuição de propina.

De acordo com Jandira, o objetivo final é "tirar Lula do jogo político eleitoral" em 2018 por ele ser "maior liderança popular desse país". "Eles morrem de medo da popularidade, do peso, de tudo que Lula fez pelo Brasil e o povo reconhece", afirmou.

A bancada do PT no Senado lamentou o recebimento da denúncia, mas disse não haver surpresa, "em razão de ser conhecida a estreita coordenação com que trabalham a força tarefa da Operação Lava Jato e aquela representação do Poder Judiciário na capital paranaense".

"A bancada do PT no Senado reitera a sua mais profunda confiança no ex-presidente Lula e na sua mulher, dona Marisa Letícia. Solidária a ambos, está certa de que, para além das convicções, os dois provarão a sua plena inocência nesse injusto processo em que, verdadeiramente, não são réus, mas vítimas", diz a nota.

Na última quarta-feira (14), Lula foi denunciado pelo Ministério Público Federal por ter recebido R$ 3,7 milhões de propina da OAS. O repasse foi feito por meio de upgrade em imóveis, reforma e decoração de um tríplex, além do armazenamento de bens do ex-presidente pela empreiteira.

LEIA TAMBÉM

- Réu pela 2ª vez: Moro aceita denúncia do Ministério Público Federal contra Lula

- Nenhum deputado quer assumir autoria da manobra para anistiar caixa dois

- ‘Irrelevante': Serra minimiza protesto das seis delegações contra Temer na ONU

Também no HuffPost Brasil:

Close
Lula é alvo da 24ª fase da Lava Jato
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção