Huffpost Brazil

Nova fase da Operação Lava Jato prende ex-presidente da OSX e investiga Eike Batista

Publicado: Atualizado:
OSX EIKE BATISTA
Bloomberg via Getty Images
Imprimir

A Polícia Federal deteve hoje (22), o ex-presidente da OSX, Luís Eduardo Carneiro, que se encontra na sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

O mandado de prisão temporária faz parte da 34ª fase da Operação Lava Jato. Outros três mandados foram cumpridos em Niterói, região metropolitana, Cabo Frio, na Região dos Lagos, e São João da Barra, norte do estado.

A 34ª Fase da Operação Lava Jato, chamada de Arquivo X, investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo obras da Petrobras para exploração de petróleo no pré-sal e já resultou na prisão temporária do ex-ministro a Fazenda Guido Mantega.

Ao todo, estão previstos 13 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de condução coercitiva no Rio de Janeiro.

Pela manhã, policiais federais fizeram busca e apreensão de documentos na OSX, empresa de Eike Batista, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

O empresário não é um alvo específico da nova fase da Lava Jato, mas é investigado na operação.

Em depoimento expontâneo, Eike narrou fatos e apresentou provas como testemunha e não como colaborador, segundo membros da força-tarefa que concederam entrevista coletiva em Curitiba.

Eike, ex-presidente do Conselho de Administração da OSX, disse aos procuradores ter recebido pedido de Mantega para que fizesse pagamento de R$ 5 milhões no interesse do PT.

Com informações da Agência Brasil e Reuters.

LEIA MAIS:

- Ministério Público Federal diz que detenção de Mantega em hospital foi 'coincidência infeliz'

Também no HuffPost Brasil

Close
Carros de Eike Batista vão parar na garagem da PF
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção