Huffpost Brazil

Editora Cosac Naify não quer destruir livros e ainda tenta doar estoque

Publicado: Atualizado:
COSAC
Reprodução/Instagram
Imprimir

A notícia de que a editora Cosac Naify pode destruir os livros que permanecerem em seu estoque até o fim deste ano causou comoção nas redes.

“Me parte o coração mandar os livros para picotar. Em alguns momentos, você acaba sendo impopular com algumas medidas”, disse o diretor financeiro da editora, Dione Oliveira, ao site PublishNews.

A editora brasileira, conhecida por oferecer livros de luxo e com refinados projetos gráficos, anunciou seu fechamento em novembro de 2015.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o editor Charles Cosac se manifestou sobre a repercussão negativa da declaração de Dione.“Não sou Nero, não estou demolindo de forma grotesca algo que demorei 20 anos para construir”, disse.

O editor explicou que ainda está em conversação com diferentes fundações e entidades para evitar que o destino dos 400 mil livros armazenados em Barueri sejam picotados e virem aparas – procedimento comum entre as editoras quando uma edição encalha nas livrarias.

Na entrevista, ele fez questão de deixar claro que, durante os 20 anos de atividade da editora, a Cosac Naify lançou cerca de 1.600 títulos publicados. No entanto, muitos deles não venderam nem um décimo da edição.

Charles Cosac também falou que a editora teve uma prática de doação de livros ao longo de sua história.

“Doei livros para bibliotecas, escolas e autores nesses 20 anos e, mesmo no fechamento da editora há um ano, destinei a instituições como a Biblioteca Mário de Andrade dois exemplares de cada título que publiquei.”

De acordo com o jornal, antes de decidir encerrar as atividades, a Cosac doou também 900 títulos para a editora do Sesi.

Por fim, o editor bateu novamente na tecla de que os livros que estão armazenados têm valor negativo diante da despesa mensal de manutenção e conservação do estoque no local (cerca de R$ 55 mil mensais), assim como o diretor financeiro Dione Oliveira havia dito em sua entrevista.

LEIA MAIS:

- 'Bridget Jones': Livros da série invadem prateleiras com novas capas

- Na Inglaterra, casa da família Dursley está à venda por 475 mil libras

TAMBPEM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
5 livros que Barack Obama escolheu para ler nas férias
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção