Huffpost Brazil

'Museu da história afro-americana pode ajudar a entender protestos em Charlotte', diz Obama

Publicado: Atualizado:
OBAMA
Joshua Roberts / Reuters
Imprimir

Em discurso na inauguração do Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americanas neste sábado (24), o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que o local pode ajudar a população a compreender os protestos em cidades americanas após a morte de dois homens negros por policiais na última semana.

"A história afro-americana não está separada da nossa grande história americana. Não é a parte inferior da história americana. É parte central", afirmou ao lado do cantor Stevie Wonder e da apresentadora de TV Oprah Winfrey. "Talvez possa ajudar um visitante branco a compreender o sofrimento e a indignação dos manifestantes em lugares como Ferguson e Charlotte", completou.

Centenas de moradores de Charlotte, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, fizeram passeatas na última semana pelas ruas da cidade em protesto pelas circunstâncias que envolveram a morte de Keith Lamont Scott, um homem negro de 43 anos, que foi atingido a tiros pela polícia na última terça-feira. Em resposta, as autoridades decretaram toque de recolher.

Os manifestantes percorreram as ruas entoando as palavras de ordem "sem justiça não há paz", "fim ao terror policial"e "vidas negras importam".

Próximo à Casa Branca, o prédio abriga mais de 34 mil objetos, a maioria doados. É o primeiro museu nacional dedicado a documentar episódios históricos de opressão e elementos da cultura afro-americana.

"Uma visão clara da história pode nos incomodar (...) mas é, precisamente, a partir deste incômodo que aprendemos e crescemos, e aproveitamos o poder coletivo para tornar esta nação perfeita. E este museu contextualiza os debates do nosso tempo", afirmou Obama.

LEIA TAMBÉM

- A emocionante carta de um garotinho que pediu a Obama para ajudar menino sírio

- Entre Donald Trump e Barack Obama, esta menina definitivamente escolheu Obama

- Obama é eleito a maior referência de liderança por jovens da periferia do Rio

Também no HuffPost Brasil:

Close
5 livros que Barack Obama escolheu para ler nas férias
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção