Huffpost Brazil

Faustão sobre reformulação do Ensino Médio: 'Essa porr* de governo nem começou e já faz reforma sem consultar ninguém'

Publicado: Atualizado:
FAUSTA
Reprodução/Twitter
Imprimir

Faustão não se importou em soltar um palavrão ao vivo em seu programa neste domingo (25) ao se referir ao governo do presidente Michel Temer (PMDB).

Durante uma conversa com o ginasta Diego Hypólito, medalha de prata nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o apresentador do Domingão falou sobre a controversa reforma educacional proposta por Temer por meio de uma medida provisória.

Irritado, disse:

"Os caras iam tirar a educação física [do currículo escolar]. Essa porr* desse governo nem começou, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém. Então, o país que mais precisa da educação, faz uma reforma com cinco gatos pingados, que não sabem porr* nenhuma, e querem tirar a educação física, que é fundamental na formação do cidadão.”

E prosseguiu:

"Aí é quando você percebe: um país como esse que tem a saúde de quinta categoria, não tem segurança, [um país que] não tem emprego, não tem respeito a profissões básicas. O país que não respeita o professor, o policial, [um país] que não respeita o pessoal da área da saúde e que não oferece o mínimo ao seu cidadão. A educação no Brasil já é uma grande porcaria, não pode piorar. Se forem fazer uma reforma importante dessa, façam direito.”

Assista ao momento do desabafo de Faustão:

O comentário de Fausto Silva chamou a atenção dos espectadores e rapidamente foi parar na lista de assuntos mais comentados do Twitter. Alguns apoiaram as palavras do apresentador; outros criticaram a sua posição.

Anunciada na última quinta-feira (22) pelo governo Michel Temer, a reformulação do Ensino Médio traz como principais mudanças – oficializadas por meio de uma medida provisória – a expansão do ensino em tempo integral e a flexibilização do currículo escolar.

Com a MP, parte da grade curricular será composta por disciplinas obrigatórias e a outra com matérias de interesse de cada aluno. O novo modelo seria implantado já no primeiro semestre de 2017.

No entanto, após repercussão negativa, o governo recuou e decidiu que a medida será adotada a partir do segundo ano letivo posterior à aprovação ao BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

LEIA MAIS:

- O novo ensino médio: A educação brasileira merece mudar

- Escola causa polêmica ao orientar pais a deixarem filhos resolver problemas sozinhos

- Escola sem machismo: ONU já tem programa de aulas para discutir gênero no ensino médio

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Protestos contra Michel Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção