Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

'Os PMs do Carandiru merecem repouso e meditação', disse Temer na época do massacre

Publicado: Atualizado:
MICHEL TEMER
Lula Marques/AGPT
Imprimir

Cinco dias após o massacre do Carandiru, o atual presidente Michel Temer foi nomeado secretário de Segurança do Estado de São Paulo. Ao assumir o posto, em outubro de 1992, Temer afirmou que recomendaria ao comando-geral da Polícia Militar repouso e meditação para os envolvidos em ações como o massacre.

“Os militares envolvidos em confrontos como os do Pavilhão 9 da Casa de Detenção, em casos de perseguição, cercos, tiroteios, merecem repousar depois de ações como essas e ser submetidos a tratamento psicológicos. O choque do dia-a-dia é uma tarefa ingrata e eles precisam de repouso e meditação. Vou recomendar ao comando-geral da Polícia Militar esse tratamento", disse, segundo reportagem veiculada na época.

Na época, Temer prometeu uma ação policial sem excessos, mas não negou o uso da violência.

“Se a polícia for recebida com violência ela usará os mesmos métodos, pois a toda ação deverá responder de maneira igual, é, claro, sem excessos”, disse.

Em maio deste ano, em uma reunião ministerial, Temer recordou o período em que foi secretário de Segurança.

"Eu fui secretário de segurança pública duas vezes em São Paulo e tratava com bandido, então eu sei o que fazer com o governo.”

Massacre

Nesta terça-feira, o Tribunal de Justiça de São Paulo anulou os julgamentos que condenaram 73 policiais militares pelo massacre. Ao votar pela anulação, o relator do processo, desembargador Ivan Sartori, afirmou que não houve massacre, “houve legítima defesa”.

Em 2 de outubro de 1992, a Polícia Militar foi de São Paulo invadiu o Pavilhão 9 da Casa de Detenção, durante uma rebelião. Para controlar os presos, a PM matou 111 presos. Os réus alegavam que os presos estavam armados. Eles foram condenados a penas que vão de 48 a 624 anos.

LEIA TAMBÉM:

'Legítima defesa': TJ anula julgamento de PMs envolvidos no Massacre do Carandiru

- Além de 'Carandiru': 5 filmes para entender o universo dramático de Hector Babenco

- Todos os dias o Brasil registra 'um Carandiru e meio' em mortes por arma de fogo, aponta Mapa da Violência 2016 (ESTUDO)

Mais no HuffPost Brasil:

Close
O que muda no Estatuto do Desarmamento
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção