Huffpost Brazil

João Doria defende Escola sem Partido: 'Não pode ter política na escola'

Publicado: Atualizado:
JOAO DORIA
AFP via Getty Images
Imprimir

Para o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, política não deve ser discutida nas escolas. Em evento com sindicalistas da Força Sindical, ele defendeu o projeto que instituiu a Escola Sem Partido.

"Defendo o Escola Sem Partido. Nossos filhos não têm de ter educação política nas escolas. Uma criança de 6, 7 ou 8 anos não tem capacidade de decidir. Não pode ter política na escola”, disse, segundo o Estadão.

Escola Sem Partido

A proposta da Escola Sem Partido é incentivar uma educação sem enviesamento político. O projeto, defendido por políticos como Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Magno Malta (PR-ES), entretanto, vai na contramão do que se entende por metodologia de ensino. Contraria a noção de que a escola também é civilizatória e o conceito de ensino de Paulo Freire, de que toda educação é política.

Para o defensor do projeto, que tramita na Câmara dos Deputados, deputado Izalci (PSDB-DF), a ideia é evitar que os professores aproveitem a “audiência dos alunos” para incliná-los a determinado partido político ou conduta moral. O projeto foi apelidado do “Lei da Mordaça”.

LEIA MAIS:

- Doria cresce e chega a 30%, Russomanno se mantém com 22% e Marta cai, aponta Datafolha

- Alunos de escola pública no CE dizem ter sido suspensos após foto em apoio a Bolsonaro

- Erundina: 'Sofri preconceito por ser mulher, nordestina, de esquerda e pobre. Só faltou ser negra'

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Fotos históricas de São Paulo revelam o cotidiano da cidade
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção