Huffpost Brazil

Uma semana depois, Gigi Hadid fala sobre agressão em Milão: 'Me senti em perigo'

Publicado: Atualizado:
GIGI HADID
ALBERTO PIZZOLI via Getty Images
Imprimir

Uma semana após ser atacada pelo repórter ucraniano Vitalii Sediuk na saída de um desfila na Milão Fashion Week, a modelo Gigi Hadid quebrou o silêncio sobre o episódio, em um texto publicado no Lenny Letter.


"Honestamente, eu senti que estava em perigo e tinha todos os direitos de reagir do jeito que eu reagi. Quero que as garotas assistam ao vídeo e saibam que elas têm todo o direito de lutar também se estiverem em uma situação parecida."

A modelo foi agarrada e pegada no colo por Sediuk, que é conhecido por perturbar celebridades. No texto, escrito a convite da atriz Lena Dunham, Gigi critica a reação da imprensa e comenta que alguns artigos chegaram a dizer que seu comportamento não condizia com o de uma modelo. Após ser agredida, ela retrucou com uma cotovelada e chegou a correr atrás de Vitalii.

"O que você diria para a sua filha fazer? Se o meu comportamento não é o de uma modelo, então o que é? O que você teria dito para a sua filha fazer naquela situação? Quando a minha mãe viu o vídeo do incidente, ela me mandou uma foto do momento que eu dou a cotovelada no cara e (entre outras mensagens de apoio), ela disse 'boa garota'."

Por fim, Gigi diz que não considera seu ato como "heroico" , e afirma que fez apenas o que tinha que ser feito. "Só quero usar o que aconteceu para mostrar que é direito de todos se defender, e que isso pode ser muito empoderador".

Leia a íntegra do texto da modelo aqui.

LEIA MAIS:

- Gigi Haddid sobre agressão: 'Eu sou um ser humano e tenho todo o direito de me defender'

- Marion Cotillard tem um recado para quem a apontou como pivô do divórcio de Brad Pitt e Angelina Jolie

Também no HuffPost Brasil

Close
Frida Kahlo, ícone global da moda
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção