Huffpost Brazil

Por abuso de poder, MP de São Paulo pede cassação de João Doria e punição a Alckmin

Publicado: Atualizado:
JOAO DORIA
Aaron Davidson via Getty Images
Imprimir

O Ministério Público (MP) pediu nesta segunda (26) que Justiça Eleitoral promova a cassação do registro da candidatura de João Doria (PSDB) por abuso de poder político. Não há prazo para o julgamento da ação.

O promotor José Carlos Bonilha, responsável pelas eleições na capital, também acusa o governador Geraldo Alckmin (PSDB) de ter usado a máquina estadual a favor do afilhado, nomeando um secretário em troca de apoio a Doria.

Segundo o MP, a nomeação de Ricardo Salles, do PP e do movimento Endireita Brasil, para a Secretaria do Meio Ambiente foi uma "barganha política" e "moeda de troca" em favor da candidatura de Doria.

"A nomeação ocorreu em barganha política. O PP ofertou tempo para a Coligação Acelera SP [de Doria], e, em troca, recebeu a secretaria de estado. Isso a lei não permite porque há desvio de finalidade. Usa-se a secretaria de estado como 'moeda' de troca", disse o promotor.

Segundo a Folha de S. Paulo, o MP-SP, Alckmin participou de atos eleitorais antes da oficialização da candidatura de Doria e agiu com "passividade", permitindo que o slogan “Acelera SP” - mesmo da campanha de Doria - fosse o usado pelo estado.

Outro lado

À Veja São Paulo, o advogado da campanha de João Doria, Anderson Pomini, disse que a equipe ainda não foi notificada, mas que a ação "certamente será arquivada, como todas as demais anteriormente divulgadas aos jornais e posteriormente arquivada pela Justiça Eleitoral".

"As razões do Ilustre promotor reveladas a poucos dias da eleição são frágeis e carecem dos mínimos elementos probatórios", diz o texto. "Parte-se de uma premissa equivocada e sem respaldo legal que pretende impedir que o candidato João Doria receba apoio de partidos e de lideranças políticas".

Já em relação ao governador Geraldo Alckmin, a assessoria de imprensa da Casa Civil afirmou que "os esclarecimentos que o governo estadual encaminhará serão suficientes para demonstrar a improcedência da referida ação judicial".

geraldo alckmin

Sabatina HuffPost

O candidato João Doria, do PSDB, foi o primeiro entrevistado do HuffPost Brasil na sabatina de entrevistas para a prefeitura de São Paulo. Em uma conversa de 40 minutos, com a participação dos leitores, o candidato defendeu a privatização de órgãos que pertencem à prefeitura para financiar a saúde e a educação. Doria também respondeu sobre as críticas ao seu programa de exames em hospitais privados, batizado como "Corujão da Saúde'.O candidato afirmou que o programa seria "emergencial".

LEIA MAIS:

- Doria cresce e chega a 30%, Russomanno se mantém com 22% e Marta cai, aponta Datafolha

- Alunos de escola pública no CE dizem ter sido suspensos após foto em apoio a Bolsonaro

- Erundina: 'Sofri preconceito por ser mulher, nordestina, de esquerda e pobre. Só faltou ser negra'

Também no HuffPost Brasil

Close
Eleições de SP em 2016: Debate do SBT
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção