Huffpost Brazil

Justiça para quem? Desembargador que anulou Carandiru já condenou ladrão de salame

Publicado: Atualizado:
CARANDIRU
Riot police stand guard as hundreds of inmates are strip-searched and huddled together in the courtyard of a Carandiru prison cellblock in Sao Paulo, February 19, 2001. The 20 hour-siege of 27 compounds across the state of Sao Paulo have left 12 inmates dead, while more than 6,000 hostages have been released. At Carandiru - Latin America's largest prison - more than 1,000 people are still being detained. ?? OUT | STR New / Reuters
Imprimir

Ivan Sartori, o desembargador que anulou os cinco julgamentos que condenaram 73 policiais militares pelo Massacre do Carandiru também foi responsável por mandar, em julho deste ano, um homem acusado de roubar cinco salames em um supermercado na Grande São Paulo para a cadeia.

Segundo o Estadão, Edson Castanhal Affonso escondeu o produto debaixo da blusa, e foi flagrado pelo segurança do estabelecimento, em Poá.

"Levado à delegacia, ele confessou o crime e disse “que estava desempregado e, como estava com muita fome, acabou furtando a mercadoria”, diz a reportagem.

Ao pedir a absolvição de Affonso, a Defensoria Pública

Sartori negou o pedido de absolvição da Defensoria Pública, que solicitou que fossem levados em consideração o bem furtado, os motivos para o crime e o fato de o acusado ter confessado o delito. Sartori, no entanto, negou os argumentos. O homem, que já havia cometido outras vezes, está preso em regime semi-aberto.

Considerado "rigoroso com réus comuns", segundo o Estadão, Sartori parece ter sido mais flexível para julgar o fato de que a Polícia Militar de São Paulo matou 111 presos em operação para controlar uma rebelião na Casa de Detenção de São Paulo em 1992.

Em sua fala, ele afirmou que os homens foram mortos por "legítima defesa da polícia". A maioria dos presos foi alvejado na cabeça e nenhum policial morreu no incidente.

LEIA MAIS:

- 'Os PMs do Carandiru merecem repouso e meditação', disse Temer na época do massacre

- 'Legítima defesa': TJ anula julgamento de PMs envolvidos no Massacre do Carandiru

- Todos os dias o Brasil registra 'um Carandiru e meio' em mortes por arma de fogo, aponta Mapa da Violência 2016 (ESTUDO)

Também no HuffPost Brasil

Close
O que muda no Estatuto do Desarmamento
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção