Huffpost Brazil

Haddad sobre gritos 'Fora PT': 'Existem pessoas com inclinações não democráticas'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

O prefeito de São Paulo (SP), Fernando Haddad (PT), chegou ao local de votação na zona sul de São Paulo (SP) acompanhado do seu vice Gabriel Chalita (PDT), e do candidato a vereador Eduardo Suplicy.

De acordo com o Datafolha divulgado na noite de sábado, Haddad está empatado com Celso Russomanno (PRB) e Marta (PMDB). O prefeito, candidato à reeleição, no entanto, mostra-se confiança de chegar ao segundo turno. "Estou confiante. Todos nós. Já estavámos antes do Datafolha porque a gente via a candidatura crescer a partir do momento em que as pessoas conheciam o governo".

"No segundo turno, nós vamos surpreender. É um contra um com o mesmo tempo", falou o petista. Sobre possíveis temas em um eventual segundo turno - principalmente, o programa Braços Abertos, na Cracolândia -, Haddad disse que seus programas vão lhe garantir votos.

"O jeito que nós tratamos as pessoas mais vulneráveis. Isso que vai nos dar mais votos. O Doria quer jogar na rua ou internar. Nós queremos tratar", disse aos jornalistas.

Sobre as manifestações e gritos de "Fora PT" enquanto falava com a imprensa, Haddad disse não entender. "Vai saber o que está por trás disso, né? A gente não sabe. Existem pessoas com inclinações não democráticas, mais protofascistas".

LEIA TAMBÉM:

- Datafolha: Doria lidera com 44%. Haddad sobe e embola a 2ª colocação

- Debate da Globo definiu os seis perfis de prefeito que você pode escolher para São Paulo

- Ibope: Doria, 28%, Russomanno, 22%, Marta, 16%, e Haddad, 13%

- Datafolha: Doria cresce e chega a 30%, Russomanno se mantém com 22% e Marta cai

Também no HuffPost Brasil

Close
Os livros prediletos de Fernando Haddad (PT)
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção