Huffpost Brazil
Diego Iraheta Headshot

PSDB sai fortalecido do 1º turno das eleições municipais e já mira campanha presidencial de 2018

Publicado: Atualizado:
PMDB
PSDB de Alckmin e Aécio se prepara para 2018 | REUTERS/Paulo Whitaker
Imprimir

Se as eleições municipais foram marcadas pela ausência de candidaturas competitivas do PT, partido que ficou quase 14 anos no poder do Brasil, o PSDB foi a legenda que mais se destacou nas capitais e se fortalece em nível nacional.

O partido fez dois prefeitos no primeiro turno: João Doria, em São Paulo (SP), com mais de 53% dos votos válidos, e Firmino Filho, em Teresina (PI), com mais de 51%.

Os tucanos também foram para o segundo turno em oito capitais: Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Belém (PA), Manaus (AM), Porto Velho (RO) Maceió (AL), Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS). Apenas em duas dessas cidades, o PSDB não sai com vantagem, tendo sido segundo lugar no primeiro turno: Cuiabá e Campo Grande.

Com o potencial de ser a legenda que vai conquistar maior número de prefeituras das capitais neste pleito, o PSDB vai se empenhar na campanha eleitoral do segundo turno, sobretudo em capitais como Belo Horizonte e Porto Alegre pelo tamanho do eleitorado, com 1,9 milhão e 1 milhão de pessoas, respectivamente.

Quando votou na capital mineira, o presidente do PSDB, Aécio Neves, advertiu que o PT seria "dizimado" nesta eleição. No fim da noite, ressaltou pelo Facebook que o domingo foi "um dia muito especial para o Brasil" pela vitória do PSDB e "derrocada" do PT.

"[Os números] mostram que estamos nos preparando para novos tempos, de boas alianças, de compromissos claros", opinou.

A avaliação é a senha para o início da campanha presidencial do PSDB em 2018.


Desde já, sabe-se que a disputa interna será grande pela vaga do PSDB à Presidência. Além de Aécio, candidato com o recall de 2014, derrotado pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) por pouco mais de 3 milhões de votos, duelarão o ministro de Relações Exteriores do governo de Michel Temer, José Serra, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Alckmin, aliás, sai também muito forte do pleito municipal. Se Aécio quase não batalhou pela vitória de João Leite, candidato a prefeito em BH, Alckmin foi o responsável por criar e estimular a campanha de Doria. Mais que isso: contribuiu com um feito inédito — a vitória de um candidato a prefeito em primeiro turno em São Paulo.

A depender do resultado do segundo turno, no dia 30 de outubro, o PSDB sairá na frente para 2018. Mas a briga entre os três tucanos vai embaralhar qual deve ser a principal cara dos "novos tempos" propostos por Aécio e seu partido para o País.

LEIA MAIS:

- Eleito, João Doria promete ‘reconduzir São Paulo ao papel que a cidade merece'

- Soma de abstenções, nulos e brancos em SP supera votos de João Doria

Close
Políticos vão às urnas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual