Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Vereadora com mais votos em Belo Horizonte é mulher, negra e feminista

Publicado: Atualizado:
AUREA CAROLINA
Reprodução / Facebook
Imprimir

Cientista social, educadora popular e ativista de movimentos feministas, negros, Áurea Carolina (PSOL) foi a vereadora com mais votos em Belo Horizonte (MG), nas eleições deste domingo (2).

Ela teve 17.420, ou 1,46% dos votos válidos, seguida pelo Professor Wendel Mesquista (PSB), que conquistou 13.277 votos, de acordo com dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Aos gritos de "uh, é mulher preta", a vereadora comemorou a vitória e prometeu um mandato inclusivo, com a população feminina, negra, LGBT e moradores de rua e criticou o governo de Michel Temer.

"Nós vamos construir um mandato popular, com as mulheres, a população negra, a juventude, a população LBGT, as ambulantes, população de rua, que rala todo dia nessa cidade. Por nenhum direito a menos, por nenhum despejo a mais, por dignidade, por diversidade, uma política de amor, radicalmente democrática. Estamos juntas. Fora, Temer."

Graduada em Ciências socias pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com especialidade em gênero e igualdade pela Universidade Autônoma de Barcelona e mestra em Ciência Política pela UFMG, Áurea já foi subsecretária de Política para Mulheres do governo de Minas Gerais.

É uma das fundadoras do Fórum das Juventudes da Grande BH e participa da movimentação Muitas pela Cidade que Queremos e do coletivo Pretas em Movimento.

Ao jornal O Tempo, Áurea disse que acredita na renovação no Legislativo de Belo Horizonte. "Ser mulher negra, da periferia, com representação no hip-hop, tem um peso muito grande e também as pautas que defendo, uma política de ideias que defende o aprimoramento da democracia no meio de um golpe institucional", afirmou.

A Câmara municipal da capital mineira tem 41 vagas. Neste domingo, foram contabilizados 8,47% de votos brancos, 12,46% de nulos e 21,66% de abstenção.

LEIA TAMBÉM

- É a vez delas! Agora São Paulo tem duas vereadoras assumidamente feministas

- Em nove capitais, votos brancos, nulos e ausências superaram 1º colocado

- Se Câmara de SP fosse uma pessoa, seria homem, branco e milionário

Também no HuffPost Brasil:

Close
Eleições municipais 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção