Huffpost Brazil

Gabourey Sidibe e Ashley Graham estrelam campanha de moda empoderadora da Lane Bryant

Publicado: Atualizado:
LANE BRYANT CAMPANHA
Divulgação
Imprimir

A marca americana Lane Bryant, focada em moda plus size, apenas arrasou em sua nova campanha, intitulada This Body is Made to Shine (Esse Corpo é Feito Para Brilhar). A ideia é responder com bom humor e MUITO lacre aos comentários gordofóbicos postados à exaustão na web. E cinco mulheres maravilhosas estrelam a peça publicitária, lançada essa semana: a indicada ao Oscar Gabourey Sidibe, as tops Ashley Graham, Alessandra Garcia-Lorido e Candice Huffine e a atriz Danielle Brooks (a Taystee, de Orange Is The New Black).

“Big is aaaalways beautiful.” @daniebb3 #ThisBody

A photo posted by Lane Bryant (@lanebryant) on


No início do vídeo vem o aviso: esses são comentários reais postados nas redes sociais. E a gente não tem a menor dúvida de que sejam mesmo! "Ninguém deveria ser feliz usando tamanho 14 [que equivale ao nosso 46]" diz um deles. E a resposta de Danielle é: "Eu com certeza sou!". Gaborey cita outro: "Como você passa pela porta?" Ao que ela demonstra com gestos que apenas pega a maçaneta, abre a porta e caminha alegremente. Ashley fala sobre um comentário bem específico endereçado a ela: "Você arruinou a revista Sported Ilustrated [que costuma exibir apenas modelos magérrimas]". E a resposta é assertiva: "A meu ver, eu tornei ela melhor para sempre". Sim!

Cheias de graça e empoderamento, elas brilham muito no vídeo e dão a dica: mostre seu corpo com confiança, pois ele foi feito para brilhar. Assista:

Marcas plus size existem desde sempre, especialmente nos EUA, mas é muito recente esse movimento de uma real valorização da beleza plural. Mais do que vender roupas, as empresas vem compreendendo que as minas plus size estão causando uma verdadeira revolução. E isso é muito lindo de se ver!

LEIA MAIS:

-

-

VEJA MAIS NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Nós existimos: a diversidade do corpo plus size
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção