Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Com desilusão de eleitores com PT, PSOL ganha espaço nas eleições de 2016

Publicado: Atualizado:
MONTAGEM PSOL
Montagem / Facebook
Imprimir

Sem prefeitos nas capitais, o PSOL tenta emplacar no segundo turno dois candidatos: Marcelo Freixo, no Rio de Janeiro, e Edmilson Rodrigues, em Belém (PA).

No primeiro turno, a legenda garantiu o mesmo número de prefeitos alcançado em 2012, duas cidades, e tenta ampliar a presença para conquistar cinco municípios. Também na disputa de 30 de outubro, está Raul Marcelo, em Sorocaba (SP).

Para o presidente da legenda, Luiz Araújo, a desilusão de alguns brasileiros com o PT fez que "parte do voto progressista migrasse para o PSOL".

"Existem três características nesta eleição: um avanço muito grande do conservadorismo, um destroçamento do PT, que foi o grande derrotado, mas o surgimento também de uma alternativa de esquerda, representada pelo PSOL", afirmou ao HuffPost Brasil.

Legislativo

No Legislativo, o resultado neste ano foi um pouco melhor do que há quatro anos. A sigla elegeu 53 vereadores, contra 49 em 2012. A presença nas capitais, por sua vez, foi considerada uma vitória.

Há um representante no Macapá (AM), duas em Belo Horizonte (MG), três em Belém, um no Recife (PE), seis no Rio, um em Natal (RN), três em Porto Alegre, três em Florianópolis (SC) e dois em São Paulo.

Um dos destaques foi em Belo Horizonte, onde a legenda chegou à Câmara Municipal pela primeira vez. A cientistas social e ativista de movimentos feministas e negros, Áurea Carolina foi a candidata com mais votos, com 17.420 eleitores.

Devido às regras do sistema eleitoral proporcional, a votação expressiva conseguiu garantir também a vaga de Cida Falabella na capital mineira.

Na eleição de cargos no Legislativo, além do apoio dos eleitores, o candidato precisa alcançar o quociente eleitoral. Esse número consiste no total de votos válidos dividido pelo número de vagas na disputa.

Além disso, é preciso determinar o quociente partidário, que é o número de votos na sigla ou coligação, dividido pelo quociente eleitoral. O resultado é o número de vagas da legenda nas câmaras municipais.

Devido a essas regras, em Vitória (ES), por exemplo, Camila Valadão não foi eleita vereadora, apesar de ter sido a quinta candidata mais votada, com 3.727 votos.

Na avaliação do líder do PSOL na Câmara dos Deputados, Ivan Valente (SP), a resistência da legenda em fazer alianças com outros partidos traz esse ônus. "É o preço por impor barreiras", afirmou ao HuffPost Brasil.

Para o presidente da legenda, as regras eleitorais, incluindo a distribuição do tempo de propaganda em rádio e televisão e a participação nos debates, são dificuldades para a legenda. "As normas favorecem os grandes partidos de ponta a ponta. O tempo de TV deixa a gente invisível para uma parte do eleitorado", disse.

As emissoras não são obrigadas a chamar candidatos de partidos com menos de nove deputados federais, como o PSOL, para os debates. Além disso, o tempo de propaganda é dividido de acordo com o tamanho das bancadas.

Prefeituras

É justamente o tempo igual de televisão na disputa pelo segundo turno que pode ajudar a conquistar o comando do Rio e de Belém, na avaliação do partido.

No Rio, o cenário é mais apertado. Freixo teve 18,26% dos votos, contra 27,78% de Marcelo Crivella (PRB). O PSOL conta com a rejeição de parte dos eleitores que associam Crivella à Assembleia de Deus.

Já em Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) conquistou 31,02% e Edmilson, 29,50%. Ambos se enfrentaram também na disputa de 2012, quando o tucano ganhou a prefeitura. Neste ano, contudo, o PSOL aposta na reprovação do governo local, que teve rejeição de mais de 50%, segundo pesquisas regionais.

LEIA TAMBÉM

- Doria rebate ataques de Lula: 'Vou visitá-lo em Curitiba'

- É a vez delas! Agora São Paulo tem duas vereadoras assumidamente feministas

- Em nove capitais, votos brancos, nulos e ausências superaram 1º colocado

Também no HuffPost Brasil:

Close
Candidatos a prefeito do Rio vão às urnas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção