Huffpost Brazil

Por que a regra dos cinco segundos é 'mais ou menos correta'

Publicado: Atualizado:
5 SEGUNDOS
getty images
Imprimir

Se você já teve dúvidas sobre a chamada “regra dos cinco segundos”, um novo estudo divulgado não vai surpreendê-lo muito.

A pesquisa mostra que um alimento que cai ao chão pode ficar cheio de micróbios, mesmo que você o pegue de volta em menos de cinco segundos.

“As bactérias podem contaminar instantaneamente”, escreveu o Dr. Donald Schaffner, professor de ciência de alimentos na Universidade Rutgers e co-autor do trabalho.

Para o estudo, que foi publicado recentemente pela revista Applied and Environmental Microbiology, Schaffner e um colaborador deixaram quatro alimentos (melancia, bala de goma, pão e pão com manteiga) cair sobre quatro superfícies diferentes (aço, lajota de cerâmica, madeira e carpete) contaminados com um “parente” inofensivo da bactéria Salmonella, que causa doenças.

Os alimentos foram deixados em contato com as superfícies por um, cinco, 30 e 300 segundos, sendo então removidos e testados para descobrir se tinham ficado contaminados com os germes.

O que o estudo mostrou: as superfícies de aço e lajota tendem a transferir mais bactérias. Os índices de transferência a partir de pisos de madeira foram mais variados.

O que vem mais ao caso é que quanto mais tempo o alimento permaneceu em contato com a superfície com germes, maior tendia a ser seu grau de contaminação.

O alimento que ficou mais contaminado foi a melancia, e o que ficou menos, a bala de goma. Não surpreende, considerando que as bactérias se multiplicam facilmente em condições úmidas.

“As bactérias não têm patas. Elas se movimentam com a umidade. Quanto mais molhado um alimento, mais alto é o índice de transferência de bactérias”, escreveu Schaffner.

Não é a primeira vez que cientistas testam a regra dos cinco segundos.

Um estudo de 2014 realizado na universidade Ashton, na Inglaterra, empregou metodologia semelhante, mas foi feito com bactérias E. coli e Staphylococcus.

A pesquisa, que não foi sujeita a uma revisão por pares, concluiu que o tempo que o alimento passou no chão foi um fator importante para determinar o nível de contaminação e que a pior contaminação acontece com um alimento úmido sobre uma superfície ladrilhada ou laminada.

No início deste ano, o Discovery Channel Science transmitiu uma reportagem em que o narrador disse que “alimentos úmidos que passam mais que 30 segundos [no chão] juntam dez vezes mais bactérias que os alimentos que são tirados do chão depois de apenas três segundos”.

Então como ficamos?

Segundo Schaffner, a conclusão a ser tirada de sua pesquisa foi que a regra dos cinco segundos simplesmente não se aplica a alimentos muito úmidos que caem sobre superfícies não absorventes. Mas “no caso de alguns alimentos que caem sobre outras superfícies, o índice de transferência de fato aumenta com o tempo; logo, a regra dos cinco segundos é ‘mais ou menos válida’”.

Pensando bem, o melhor mesmo é não deixar sua comida cair.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Os alimentos que você deve congelar para prolongar seu tempo de vida

- Você nunca mais vai comer balas de goma depois de saber como elas são produzidas

- Reclaim! HuffPost cria uma campanha para acabar com o desperdício de comida

Também no HuffPost Brasil:

Close
14 deliciosas maneiras de tomar café da manhã pelo mundo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção