Huffpost Brazil

Processo de Cunha por contas nas Suíça vai para as mãos de Sérgio Moro

Publicado: Atualizado:
MORO CUNHA
Montagem / AGPT
Imprimir

A ação penal em que o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é réu no âmbito da Lava Jato por contas bancárias não declaradas na Suíça será remetida ao juiz Sérgio Moro, do Paraná.

A mudança foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki há vinte dias.

Em 14 de setembro, dois dias após Cunha ter o mandato cassado e, portanto, perder o foro privilegiado, Teori autorizou a remessa da ação penal para Moro. No entanto, o envio do caso só teria efeito após a publicação da decisão do plenário da Corte que recebeu a denúncia contra Cunha, o que só aconteceu agora.

Neste processo, Cunha é acusado de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro por manter contas na Suíça com dinheiro abastecido por recursos desviados da Petrobras, de acordo com o Ministério Público Federal.

Moro já conduz investigações sobre as contas no exterior contra a esposa do deputado cassado, Cláudia Cruz, e uma das filhas do casal, Danielle Dytz da Cunha.

A primeira ação penal aberta contra o deputado cassado, referente a recebimento de US$ 5 milhões em propina oriunda de contrato da Petrobras para aquisição de navios-sonda, foi encaminhada ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Estado do Rio de Janeiro.

Cunha nega as acusações.

LEIA TAMBÉM

- Cunha quer que você vote consciente: 'Escolha para não se arrepender depois'

- Sem mandato e com livro a ser lançado, 'Delata, Cunha' ganha força no Congresso e na internet

Também no HuffPost Brasil:

Close
Hotéis de luxo frequentados por Cunha e família
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção