Huffpost Brazil

Apesar de pressão de aliados, Doria confirma tarifa de ônibus congelada em 2017: 'Não vai mudar'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

joao doria

João Doria (PSDB), eleito em primeiro como novo prefeito de São Paulo, confirmou neste sexta-feira (7) seu plano de manter a tarifa dos ônibus da capital congelada para 2017.

"A decisão está tomada. Não vai mudar", disse ele à Folha de S. Paulo. De acordo com Doria, manter os R$ 3,80 no próximo ano vai custar aos cofres públicos da cidade entre R$ 450 milhões e R$ 500 milhões. Em entrevista à Globonews, o prefeito afirmou que este dinheiro "pode ser recuperado com economia na gestão".

Aliados políticos do novo prefeito consideram a ideia arriscada. Em matéria desta quinta-feira (6), a Folha afirma que a medida causou constrangimento a Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e padrinho político de Doria. Tudo porque o governo estadual é responsável por regular os preços dos trens metropolitanos e, normalmente, os reajustes são combinados entre prefeitura e governo estadual.

Isso sem contar que a promessa durante a campanha era ainda maior: congelar os preços durante os quatro anos de mandato. Logo após ser eleito, no entanto, Doria disse que não falaria sobre os quatro anos de mandato, apenas de 2017.

"Cada dia com a sua agonia. Vamos falar do primeiro ano. No primeiro ano, nenhuma mudança. Eu preciso estar vivo também, vamos devagar", disse.

Transição amigável com Haddad

Doria mostrou-se confiante com a transição de governo com o atual prefeito Fernando Haddad (PT), derrotado nas urnas. "Faremos uma transição muito boa, histórica até, pelo bom sentimento do prefeito Fernando Haddad e o nosso também". O processo vai até dezembro, quando Haddad deixa a prefeitura para que Doria inicie janeiro no posto de prefeito.

LEIA TAMBÉM:

- O que Donald Trump e Doria têm em comum? O Washington Post responde

- 'Desacelera, Doria': Ciclistas fazem protesto em frente a casa de futuro prefeito

- Doria vai eliminar ciclovias que 'não são usadas' e não criará novos trechos

- Um dia após eleição, Doria já não garante congelar passagens de ônibus

Também no HuffPost Brasil

Close
Os livros prediletos de João Doria (PSDB)
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção