Huffpost Brazil

Kid Cudi e a importância de se falar sobre a saúde mental de homens negros

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Kid Cudi se internou em uma clínica de reabilitação por depressão. Na última terça-feira (4), o rapper usou seu perfil para compartilhar a notícia com os fãs.

Em um relato forte, o rapper diz que sofreu durantes anos por conta de crises de ansiedade e pensamentos suicidas. Aos 32 anos, o rapper afirma que até então “estava vivendo uma mentira”.

Leia o texto na íntegra:

"Tem sido difícil para mim encontrar palavras para o que estou prestes a compartilhar com vocês porque eu me sinto envergonhado. Vergonha por ser um líder e herói para tantos, embora eu esteja admitindo que estou vivendo uma mentira. Levei tempo para chegar a esse lugar de compromisso, mas há algo que eu tenho que fazer para mim, minha família, minha melhor amiga/filha, e vocês, meus fãs. Ontem, eu cheguei à reabilitação por depressão e vontade de me matar. Eu não estou em paz. Eu não tenho estado desde que você me conhece. Se eu não viesse aqui, eu teria feito algo por mim mesmo. Eu simplesmente sou um humano machucado nadando em uma piscina de emoções todos dias da minha vida. Há uma tempestade violenta dentro do meu coração o tempo todo. Eu não sei o que é se sentir em paz. Eu não sei como é relaxar. Minha ansiedade e depressão tem governado minha vida por tanto tento quanto me lembro, e eu nunca saio de casa por causa disso. Eu não posso fazer novos amigos por causa disso. Eu não confio em ninguém por causa disso, e eu estou cansado de segurar isso na minha vida. Eu desejo ter paz. Eu desejo ser feliz e sorrir. Por que não eu? Eu acho que eu dou tanto de mim para os outros que eu esqueci que eu preciso mostrar um pouco de amor para mim também. Eu acho que eu nunca soube. Eu estou com medo, eu estou triste, eu sinto como se eu estivesse deixando um monte de pessoas para baixo novamente, me desculpe. É hora de me corrigir. Estou nervoso, mas eu passarei por isso. Eu não vou estar por perto para promover muito, mas obrigado Republic, e meu empresário Dennis irá informá-los sobre os próximos lançamentos. Os clipes, a data de lançamento do álbum, etc. O álbum ainda está a caminho. Amor e luz para todos que tem amor por mim, e me desculpem por deixá-los para baixo. Eu realmente sinto muito. Eu voltarei, mais forte, melhor. Renascido. Eu me sinto como um merd#. Eu me sinto envergonhado. Perdão.

Amo vocês."

Mais do que um desabafo para os fãs, o que Kid Cudi fez foi abordar em público um assunto cujo debate é urgente: a saúde mental dos homens, mais especificamente homens negros. Pesquisa recente aponta que cerca de 6 milhões de homens nos EUA são diagnosticados com depressão todos os anos. Ainda assim, muitos deles evitam buscar tratamento com especialistas.

Essa aversão em buscar ajuda está geralmente ligada aos estereótipos envolvendo transtornos mentais, além da noção equivocada de que problemas de saúde mental são sinais de “fraqueza” e não pertencem ao mundo masculino.

E dentro da cena hip-hop, essa noção de masculinidade exige uma postura ainda mais “dura” do homem - não podendo este expor fraquezas, vícios, inquietações e sentimentos conflituosos, por vezes ligados relacionados à saúde mental.

O rapper anunciou o lançamento do seu álbum para o fim de setembro, que não por problemas de licenças autorais. Na semana passada, foram liberadas duas faixas disco.

Ouça Surfin (parceria com Pharrell Williams):

Frequency:

Boa sorte em seu tratamento, Kid!

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Homens famosos derrubam estigma da saúde mental
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção