Huffpost Brazil

Backstreet Boys: Banda finalmente confirma lenda sobre música 'I Want It That Way'

Publicado: Atualizado:
BACKSTREET BOYS PAUL BERGEN
Paul Bergen via Getty Images
Imprimir

Em 1999, a boy band Backstreet Boys vendeu quase 9,5 milhões de cópias de seu disco Millenium, o álbum de maior sucesso comercial nos Estados Unidos naquele ano.

O primeiro single foi I Want It That Way, que tem uma letra famosa por não fazer nenhum sentido.

Os versos e refrões de I Want It That Way são contraditórios entre si. Não fica claro se a música é uma canção de amor, de fim de relacionamento ou até mesmo sobre algum tipo de emoção alienígena incompreensível para os seres humanos.

Matérias – tais como uma da LA Weekly – tentaram desvendar o mistério. John Seabrook, da New Yorker, falou sobre a lenda da letra em uma reportagem de 2015.

Até aquele ponto, só se sabia que o autor da música, o produtor sueco Max Martin, não falava inglês tão bem na época e portanto não se deu conta de que a letra era tão enigmática. (“... Baby One More Time, de Britney Spears, também é de sua autoria e tem o mesmo problema.)

Mas o The Huffington Post apertou Nick Carter, Kevin Richardson e A.J. McLean sobre a música durante uma entrevista promocional que eles concederam para promover um novo comercial.

“É engraçado, estávamos OK com a letra quando ouvimos pela primeira vez”, disse Carter ao Huffington Post.

“Aí o presidente da JIVE Records na época – ele é um gênio – mas ele e um pessoal do departamento artístico queriam mudar a letra.”

“Para que a música fizesse mais sentido”, diz Richardson.

O disco estava sendo lançado pela JIVE, então um problema do selo com a letra poderia atrapalhar os planos de lançamento.

“Contratamos alguns produtores famosos na época para refazer a música”, continua Carter. “Fizemos outra versão e escutamos. Mas votamos e dissemos: ‘não’.”

A lenda acaba aqui. Sem mais especulações de que a banda não sabia o que estava fazendo.

Os Backstreet Boys na época em que I Want It That Way foi lançada:

bsb em 1999

Os Backstreet Boys em 1999

Carter explica que a banda “tinha poder suficiente na época” para decidir que versão queria incluir no disco. Eles escolheram a “versão original” e, como ele diz, “deu tudo certo no final”.

McLean acrescenta: “Não acho que as coisas teriam sido iguais se tivéssemos escolhido a outra versão. A versão que fazia sentido.”

Quando questionados por que a versão nonsense foi a preferida, Richardson tentou explicar.

“Às vezes você pensa demais nas coisas”, disse ele. “Acho que a versão mais nova era mais literal... o ritmo não parecia certo. É, não pareceu tão boa, às vezes você tem que escolher o que parece mais certo.”

Como dito antes, a música acabou definindo o fim do século, então parece que o grupo votou na versão certa.

“Converso com fãs que dizem que a música faz todo sentido para eles, porque cada um interpreta letras de um jeito e cada um se emociona de um jeito”, diz Richardson.

Ouça aqui a versão alternativa gravada pelos Backstreet Boys.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Integrantes dos Backstreet Boys e 'N Sync estrelam 'Dead 7', telefilme sobre zumbis (VÍDEO)

- 8 músicas para matar a saudade dos Backstreet Boys (VÍDEOS)

- Surpresa! Padrinhos surpreendem noiva com coreografia (VÍDEO)

Também no HuffPost Brasil:

Close
Rock dos anos 90: músicos ontem e hoje
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção