Huffpost Brazil

Ministro da Justiça é processado por ter acusado PM de comandar chacina

Publicado: Atualizado:
ALEXANDRE DE MORAES
Brazilian Justice Minister Alexandre de Moraes speaks during the inauguratioon ceremony of International Police Cooperation Center (CCPI) in Brasilia, on August 1, 2016.The centre will work during the Olympic and Paralympic Games in Rio de Janeiro, which will take place from August 5-21 and September 7-18 respectively.. / AFP / ANDRESSA ANHOLETE (Photo credit should read ANDRESSA ANHOLETE/AFP/Getty Images) | ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
Imprimir

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, está sendo processado por um policial militar. De acordo com o G1, Douglas de Medeiros resolveu processar o ministro porque, em 2015, foi retirado do posto de segurança do subcomandante da PM e preso por suspeita de comandar a chacina de quatro jovens em Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Após ficar sete meses preso, o policial foi libertado e sua acusação arquivada por falta de provas. De acordo com o portal da Globo, o caso foi encerrado na Justiça e também na Corregedoria da PM. No dia 19 de setembro de 2015, os quatro jovens foram mortos em uma pizzaria, com tiros nas costas e na nuca. Douglas foi apontado como responsável pelo crime e preso menos de uma semana depois.

Secretário de Segurança Pública de São Paulo na época, Moraes afirmou que Medeiros cometeu o crime porque um dos assassinados havia roubado e agredido sua mulher. Para a defesa do PM, as declarações do atual ministro prejudicaram a vida social de Medeiros, que precisou deixar sua casa.

"Nós acreditamos na necessidade, no efeito pedagógico da ação, para que as autoridades daqui por diante tenham uma conduta mais cautelosa ao proferir declarações que posteriormente geram repercussões devastadoras na vida das pessoas”, disse a advogada do policial, Flávia Artilheiro, ao G1.

A assessoria de Moraes disse que ainda não tem conhecimento formal da denúncia e que não iria comentar o caso.

LEIA MAIS:

- Temer chama atenção de Moraes e planeja mudanças na comunicação, mas desiste de demissão

- Operação Lava Jato: Quando o alvo são os abusos da investigação que parou o País

- PT pede afastamento do ministro da Justiça por suposto vazamento da Lava Jato: 'Muito grave'

Também no HuffPost Brasil

Close
Desafios da segurança pública no Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção