Huffpost Brazil

'Don't cry for me Jardim Europa', destaca Washington Post sobre Bia Doria

Publicado: Atualizado:
JOAO DORIA BIA DORIA
Reprodução / Facebook
Imprimir

As declarações polêmicas da futura primeira-dama de São Paulo Bia Doria foram parar no jornal americano Washington Post. Reportagem publicada nesta terça-feira (11) diz que Bia se tornou uma chacota após ter se comparado à Eva Perón e dizer que pobres precisam de um abraço.

"Eu me dou muito bem com pessoas mais humildes. Às vezes é só um aperto de mão, às vezes elas querem um abraço. É tão pouco o que elas querem”, disse a artista plástica à Folha de S.Paulo.

O Washington Post ressalta que a entrevista foi amplamente ridicularizada, com muitos comentários que expunham a enorme diferença entre a classe privilegiada brasileira e o resto da população sofrida do País.

A publicação destaca ainda que, na campanha, Doria foi ridicularizado por usar cashmere amarrado nos ombros, um look associado aos “mauricinhos”, e fazer careta ao comer pastel e tomar pingado.

Segundo o jornal, os brasileiros reagiram com choque. “Don’t cry for me Jardim Europa”, destaca o jornal, sobre um tweet, em referência a música Don’t cr for me Argentina, de Evita.

LEIA TAMBÉM:

- Lei Rouanet, empregados 'com manias' e mais... Bia Doria coleciona controvérsias

- Doria diz que pode manter marginal a 50 km/h: 'Vamos analisar caso a caso'

- Doria refuta comparação com Trump: 'Sou totalmente Hillary'

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Os livros prediletos de João Doria (PSDB)
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção