Huffpost Brazil

Efeito dominó: Depois de Beltrame, chefe da Polícia Civil do Rio entrega o cargo

Publicado: Atualizado:
FERNANDO
Reprodução/Polícia Civil
Imprimir

Depois da saída do secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso, também deixou o posto. Segundo o G1, Veloso disse que já queria ter deixado o cargo antes de 2014, mas foi convencido a ficar.

Em entrevista ao Bom Dia Rio, transmitida nesta quarta-feira (12), ele afirmou que a crise econômica que o Rio de Janeiro atravessa tem impedido a polícia de fazer o seu trabalho corretamente.

Para ele, a "missão foi cumprida" e a entrega do cargo ocorre após "uma série de avanços". Ele afirmou ainda que a "gestão da máquina é muito complexa e que 24 horas por dia é muito pouco para a gente". "A Polícia Civil tem se superado", disse ele, citado pelo G1.

A debandada na segurança pública no Rio acontece após o tiroteio nas UPPs Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na última segunda-feira (10).

A guerra na zona sul durou mais de duas horas e acabou com um comandante da Polícia Militar da UPP ferido.

No site da Polícia Civil do Rio, Veloso publicou um texto no qual afirma que a missão da sua equipe sempre foi cumprida, mesmo diante de um cenário desfavorável.

"Chefiá-los, durante estes anos, foi tarefa estimulante, prazerosa e revigorante, porque mesmo nos momentos mais difíceis, na solidão que o cargo por vezes nos impõe, eu sempre soube que poderia contar com cada um dos senhores e senhoras para o cumprimento de nossas missões."

Também no HuffPost Brasil

Close
Copa UPP, onde o futebol reina entre PMs e comunidades do Rio
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção