Huffpost Brazil

Com dívida de R$ 8 milhões, Haddad pede ajuda na Internet para pagar gastos da campanha

Publicado: Atualizado:
HADDAD
SAO PAULO, BRAZIL - SEPTEMBER 27: Mayor and candidate for reelection, Fernando Haddad (PT), talks during campaign event held at Casa de Portugal in Freedom in Sao Paulo, Brazil on September 27, 2016. (Photo by Levi Bianco/Brazil Photo Press/LatinContent/Getty Images) | Brazil Photo Press/CON via Getty Images
Imprimir

A eleição em São Paulo já terminou e o candidato João Doria, do PSDB, foi eleito prefeito de São Paulo. Mas as dívidas de campanha permanecem. O atual prefeito Fernando Haddad, do PT, que o diga: são mais de R$ 8 milhões em dívidas a pagar. Nesta terça-feira (18), o prefeito apelou para internet para conseguir quitar os gastos da campanha.

Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Fernando Haddad gastou R$ 14,6 milhões nas eleições municipais deste ano. O problema é que ele conseguiu pagar apenas R$ 6,6 milhões das despesas.

A expressiva dívida se explica pela mudança na lei das campanhas eleitorais, que proíbe a doação de empresas e permite a arrecadação apenas de pessoas físicas e do dinheiro do próprio partido. O PT, por exemplo, foi o maior 'doador' da campanha de Haddad, somando R$ 1,7 milhão.

Por isso, o petista apelou para a internet para conseguir pagar os fornecedores. "Conseguir dinheiro para as campanhas se tornou uma árdua batalha, e é por isso que eu preciso de você", escreveu Haddad. "Para honrar nossos compromissos com quem trabalhou duro em nossa campanha, a sua ajuda é muito importante, e é com ela que vamos seguir em frente e continuar debatendo a cidade e o País que queremos construir".

Os demais candidatos também saíram devendo da campanha: O prefeito eleito, João Doria, ainda não pagou quase R$ 10 milhões em dívidas. Marta Suplicy, do PMDB, ainda precisa quitar R$ 156 mil em despesas e Celso Russomano, do PRB, R$ 44 mil. Os únicos candidatos que quitaram seus débitos foram Luiza Erundina, do PSOL, e Major Olimpio, do Solidariedade.

Também no HuffPost Brasil

Close
Eleições municipais 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção