Huffpost Brazil

Homens negros nos EUA criam coragem para falar de seus problemas mentais

Publicado: Atualizado:
Imprimir

kid cudi
O cantor e ator Kid Cudi anunciou no início deste mês que havia se internado em um centro de reabilitação devido ao seu estado de “depressão e impulsos suicidas”.

Kid Cudi compartilhou em 5 de outubro nas redes sociais que está tratando seus transtornos de ansiedade e depressão, e suas palavras tocaram muitas pessoas.

“Minha ansiedade e depressão têm governado minha vida por muito tempo, e nunca saio de casa por causa disso”, escreveu o rapper no Facebook. “Não posso fazer novos amigos por causa disso. Eu não confio em ninguém por causa disso e estou cansado de me esconder. Eu mereço ter paz. Mereço ser feliz e sorrir.”

O depoimento levantou uma discussão entre usuários das redes sociais sobre a importância dos tratamentos para doenças mentais e reforçou o fato de que, mesmo que a depressão pareça algo solitário, muitas pessoas sofrem do mesmo problema. Cudi também lembrou que a saúde mental da comunidade negra tem relevância.

"Foi difícil para mim encontrar as palavras para o que estou prestes a compartilhar com vocês, porque me sinto envergonhado. Envergonhado de ser um líder e herói para tantos e, ao mesmo tempo, admitindo que tenho vivido uma mentira.

Levei um tempo para chegar a este lugar de compromisso, mas é algo que preciso fazer por mim mesmo, por minha família, por minha melhor amiga/filha e por todos vocês, meus fãs. Ontem [4 de outubro] me internei em um centro de reabilitação devido à depressão e impulsos suicidas.

Não estou em paz. Nunca estive desde que vocês me conheceram. Se não tivesse vindo aqui, teria feito algo [contra] mim. Sou simplesmente um ser humano prejudicado, nadando em uma piscina de emoções todos os dias da minha vida. Há uma tempestade violenta e furiosa dentro de meu coração todos os dias.

Gostaria de saber como é estar em paz. Gostaria de saber como relaxar. Minha ansiedade e depressão têm governado minha vida há muito tempo, e nunca saio de casa por causa disso. Não posso fazer amigos por causa disso. Eu não confio em ninguém por causa disso e estou cansado de me esconder.

Eu mereço ter paz. Mereço ser feliz e sorrir. Por que não eu? Acho que dou tanto amor para os outros que esqueço de que preciso demonstrar amor em relação a mim também. Acho que nunca realmente soube como. Estou com medo, estou triste, sinto que decepciono muitas pessoas e, mais uma vez, sinto muito. É hora de me consertar. Estou nervoso, mas vou superar isso.

Não estarei disponível para muita divulgação, mas o pessoal camarada da [gravadora Universal] Republic e meu agente, Dennis, informarão vocês sobre os próximos lançamentos. Os videoclipes, lançamento de álbuns etc. O álbum ainda está sendo preparado. Promessa. Eu queria deixar tudo preparado antes de vir aqui, para poder me focar na minha recuperação.

Se tudo correr bem, sairei a tempo para o [festival]Complexcon e vou querer ver todos lá para ‘high fives’ e abraços.

Amor e luz para todos que me amam e sinto muito se decepcionei alguém. Realmente sinto muito. Voltarei mais forte, melhor. Renascido. Sinto-me como um merda, muito envergonhado. Sinto muito.

Amo vocês,
Scott Mescudi"

De acordo com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos para as Minorias dos EUA, pessoas negras são 10% mais propensas a relatar graves distúrbios psicológicos do que pessoas brancas. E há um estigma quando se trata de homens negros falarem sobre sua saúde mental.

Apesar de serem desproporcionalmente afetados por problemas mentais, os homens negros nos EUA têm de lidar com a falta de recursos para a assistência médica, uma maior exposição a fatores que podem levar a desenvolver uma doença mental, falta de conhecimento sobre problemas mentais e outros fatores que representam barreiras para conseguir ajuda apropriada.

É por isso que homens negros nas mídias sociais estão aprofundando a conversa iniciada por Cudi.

Depois disso, a usuária do Twitter@DaynaLNuckolls sugeriu ao usuário @TheCosby que deveria haver uma hashtag para que homens negros tivessem um espaço para discutir a questão da saúde mental. Foi aí que surgiu a pergunta #YouGoodMan (Você está bem, cara?).

#YouGoodMan‬ é para que Homens Negros se abram, peçam ajuda, desabafem ou sejam direcionados para profissionais de saúde mental. @TheCosby‬‬

#YouGoodMan‬ é um lapso de permissão para a vulnerabilidade em um mundo que esconde a depressão sob expressões tóxicas de masculinidade. @TheCosby‬‬

A dupla estimulou a conversação entre os seguidores compartilhando literatura e música sobre o assunto. @TheCosby abriu suas mensagens diretas para que outros usuários compartilhassem suas experiências com ele.

Confira alguns conselhos e experiências que as pessoas estão compartilhando usando esta hashtag:

Não há problema em admitir que você não está bem. Automedicação e comportamento imprudente não são o caminho para tirar você da depressão#yougoodman‬

Pessoal, tudo bem se vocês ‘não estiverem bem’. Se a resposta para “como você está?” é algo diferente de “tranquilo” ou “normal”.#YouGoodMan‬

#yougoodman‬ A pior parte sobre a depressão é quando as pessoas tentam te dizer porque VOCÊ deve ou não deve estar deprimido #yougoodman

#Depressão e #Ansiedade ‬são REAIS. Recomendo muito esta leitura #YouGoodMan‬
http://amzn.to/2drstj4‬‬

Há duas semanas, disse a verdade sobre meu estado mental e emocional. Foi tão humilhante quanto libertador.#yougoodman‬

#yougoodman‬é um espaço seguro para que homens negros compartilhem sua luta contra a depressão, se curem, se conectem e saibam que não estão sozinhos. Esta hashtag é necessária.‬

Homens negros, tudo bem em expressar emoções que não sejam raiva. Vocês também são seres humanos. Também desejam sentir.#YouGoodMan‬

Se você é um estudante universitário, é bem provável que seu campus tenha aconselhamento gratuito disponível.#yougoodman‬

Estou aqui para ouvir e dar um abraço e não te julgar de maneira nenhuma por você ser homem e chorar. Chorar é força.#YouGoodMan

Adoro os homens negros. Realmente adoro. Libertação não tem a ver apenas com opressão perpetrada externamente. Tem a ver também com a batalha interna.#YouGoodMan

Aconselhamento e remédios são caros. Eu fumo todos os dias para lidar com minha própria mente. Às vezes, é por diversão. Às vezes, não.#YouGoodMan‬

“Como posso ajudar?” ou “O que você precisa?”. Descobri que são umas das melhores perguntas para fazer se alguém está deprimido. #YouGoodMan‬

Se você tem dúvidas, pense como sua confissão poderia ajudar outra pessoa a se abrir. Você poderia iniciar um movimento. @KidCudi#YouGoodMan

‬‬

Sei como é não ser capaz de conversar com aqueles que você ama. Ao ser bombardeado com um “seja homem”, quando você não consegue nem levantar da cama.#YouGoodMan‬

Ser negro significa que você tem de ser forte. Esperam que sejamos abatidos, e que depois escondamos nossas cicatrizes e levantemos.#YouGoodMan‬

Oferendo serviços de saúde mental para estudantes negros.

Conversas como essas entre pessoas negras precisam continuar. Embora o autocuidado e o bem-estar mental tenham recentemente se tornado um tópico de discussão na comunidade negra, especialmente depois dos assassinatos por policiais, debates como esses nas mídias sociais proporcionam um espaço para eliminar o estigma da doença mental entre homens negros.

Caso você — ou alguém que você conheça — precise de ajuda, ligue 141, para o CVV - Centro de Valorização da Vida, ou acesse o site. O atendimento é gratuito, sigiloso e não é preciso se identificar. O movimento Conte Comigo oferece informações para lidar com a depressão. No exterior, consulte o site da Associação Internacional para Prevenção do Suicídio para acessar uma base de dados com redes de apoio disponíveis. O HuffPost Brasil possui também uma série de reportagens sobre a prevenção do suicídio e a importância de se falar a respeito.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

Viver bem é o tipo de desejo tão universal que se tornou um direito. Mas não há fórmula ou mágica que o garanta, o que deixa, para cada um de nós, a difícil tarefa de descobrir e pavimentar o próprio caminho. A newsletter de Equilíbrio vai trazer a você textos e entrevistas sobre saúde mental, angústias, contradições e alegrias da vida. Assine aqui para receber novidades no fim de semana.

LEIA MAIS:

- Kid Cudi e a importância de se falar sobre a saúde mental de homens negros

- Dados chocantes mostram como a saúde mental das minorias é negligenciada

- Homens revelam o que os faz chorar (e como foi difícil descobrir)

TAMBÉM NO HUFFPOSTA BRASIL:

Close
Homens famosos derrubam estigma da saúde mental
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção