Huffpost Brazil

PM amamenta bebê abandonado no RJ: 'O menino gritava de fome'

Publicado: Atualizado:
PM ANA PAULA
Reprodução/Facebook
Imprimir

A capitã da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ana Paula Moutinho, nem tinha ideia do que a aguardava em um chamado na noite chuvosa de 6 de outubro para uma ocorrência na comunidade do Terreirão, no Recreio.

Quando a capitã chegou no local, ela se deparou com uma mulher que queria abandonar um recém-nascido em uma igreja evangélica. Após muita conversa, a policial, que é mãe de um menino de 11 meses, não só conseguiu dar um lar, como não hesitou em amamentar a criança, que chorava de fome.

Seu gesto foi publicado na página do Facebook da PM do Rio e recebeu milhares de elogios. A postagem, feita no último dia 16, teve mais de 15 mil curtidas, 6,1 mil compartilhamentos e mil comentários.

"Estava no serviço, quando ouvi no rádio ordem de um setor para assumir a ocorrência. Como estava perto, fui lá", disse Ana Paula, de 37 anos, ao jornal Extra. "Uma mulher assistiu à parte do culto e no final queria deixar o bebê na igreja. E, caso não aceitassem, disse que jogaria fora, largaria em qualquer lugar ou o entregaria ao primeiro que passasse."

Segundo a policial, que trabalha há 11 anos na corporação, a mãe estava bastante alterada. Mesmo assim, ela conseguiu passar o telefone da avó paterna da criança e entregou o bebê para a policial.

"O menino gritava de fome e isso me tocou. Demorei muito para engravidar. Quando ela voltou com as coisas dele fomos para a DP. Não quis pegar o filho no colo e foi em outra viatura. E eu fui amamentando ele o tempo todo.”

Segundo o relato, a avó materna compareceu à 42ª DP, do Recreio, e conseguiu a guarda provisória do neto, que se chama Micael, por intermédio do Conselho Tutelar.

LEIA MAIS:

- PM corta cabelo de crianças no Morro do São Carlos e foto viraliza

Também no HuffPost Brasil

Close
Fotos poderosas quebram estereótipos sobre mães jovens
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção