Huffpost Brazil

Parlamento alemão discute impeachment de Dilma Rousseff

Publicado: Atualizado:
DILMA MERKEL
EVARISTO SA via Getty Images
Imprimir

O Parlamento alemão colocou em pauta, na última quinta-feira (20), o impeachment de Dilma Rousseff.

Segundo a Deutsche Welle, o tema foi colocado em pauta após o partido A Esquerda apresentar uma moção na qual solicita que o Legislativo alemão repudie o afastamento da ex-presidente. Para o deputado da legenda Wolfgang Gehrcke, o afastamento de Dilma pode ser classificado um "golpe".

Em sua fala no plenário, ele também fez críticas ao presidente Michel Temer e a PEC 241, que, segundo ele, pode afetar principalmente os mais pobres.

O partido da chanceler Angela Merkel, no entanto, foi contra a proposta. Citado pela DW, o parlamentar Andreas Nick disse que o impeachment de Dilma se justifica por conta da perda de apoio do Congresso e dos eleitores brasileiros.

Nick reconheceu, no entanto, que os crimes que justificam o impeachment são "controversos", mas ressaltou que não caberia um "seminário avançado sobre a Constituição brasileira" no Parlamento alemão.

Representantes do Partido Social-Democrata (SPD) e do Partido Verde também foram a favor do repúdio. Segundo parlamentares das legendas citadas, além de configurar um "golpe", o afastamento coloca em risco avanços sociais conquistados pelo governo do PT.

"Dilma Rousseff é muito mais íntegra do que maioria daqueles que foram contra ela", disse Klaus Barthel, do PSD, citando o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Segundo a DW, com a maioria dos deputados tendo votado a favor da moção, o requerimento agora será avaliado pela Comissão de Relações Exteriores do Parlamento.

Também no HuffPost Brasil

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção