Huffpost Brazil

Condenado por corrupção, japonês da Federal é liberado do uso de tornozeleira eletrônica

Publicado: Atualizado:
JAPONES FEDERAL
Reprodução / TV Globo
Imprimir

Conhecido como ‘japonês da federal’ após escoltar diversos presos da Operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii não usa mais tornozeleira eletrônica.

Chefe do núcleo operacional da PF de Curitiba, Ishii foi condenado em 2009 por corrupção e descaminho porque teria facilitado a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai. Em março deste ano, a condenação foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O agente pegou quatro anos e dois meses de prisão, mas não perdeu o cargo público.

Por ser réu primário e não ter cometido o crime mediante violência, Ishii foi beneficiado pelo regime semiaberto, com uso de tornozeleira.

Em setembro, ele chegou a ser visto escoltando presos da Lava Jato, no período em que usava as tornozeleiras. Foi o caso da prisão do empreiteiro Léo Pinheiro e também ao lado do pecuarista José Carlos Bumlai.

Segundo o UOL, o cumprimento da medida terminou no último dia 4. O uso de tornozeleiras pelo agente, desde junho passado, deveria ocorrer até esta sexta-feira (21), mas ele obteve a remissão de 27 dias da pena por ordem da Justiça Federal. Isso porque teve um dia de pena abatido a cada três dias trabalhados.

LEIA TAMBÉM

- Lava Jato: O que dizem os senadores que teriam sido ajudados por policiais legislativos

- 'Quero falar, eu vou falar'. Preso, Cunha contrata advogado de delatores

- Polícia x Polícia: PF prende 4 policiais que tiravam escutas do Senado

Também no HuffPost Brasil:

Close
Operação Lava Jato: os bens luxuosos das quadrilhas presas pela PF
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção