Huffpost Brazil

'Trump aceitará resultado das eleições nos EUA se for justo', diz filho do candidato à presidência dos EUA

Publicado: Atualizado:
DONALD TRUMP
Donald Trump discursa para seus apoiadores durante campanha presidencial em Ohio, nos Estados Unidos | JAY LAPRETE via Getty Images
Imprimir

O candidato presidencial republicano Donald Trump só vai aceitar os resultados da eleição nos Estados Unidos se eles forem justos. A declaração foi dada por um de seus filhos, Eric Trump, no programa This Week, do canal ABC, na manhã desde domingo (23).

"Meu pai vai aceitar 100 por cento (o resultado das eleições) se for justo"

Ontem, sábado (22), uma pesquisa da Reuters/Ipsos mostrou que a candidata democrata Hillary Clinton mantinha sua vantagem na liderança da disputa para ganhar o Colégio Eleitoral e garantir a Presidência dos Estados Unidos.

Segundo a pesquisa, Hillary lidera sobre Trump na maioria dos Estados e que o candidato republicano precisaria para ter uma chance de ganhar o mínimo de 270 votos necessários para vencer.

De acordo com o projeto, Hillary teria chance maior do que 95 % de ganhar, se a eleição fosse realizada esta semana. O resultado mais provável seria 326 votos para Hillary e 212 para Trump.

Trump quer enfraquecer 'estrutura de poder' da mídia

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu neste sábado (22) frustrar a possível compra da Time Warner pela ATT, caso vença a eleição de 8 de novembro, argumentando que era um exemplo de uma "estrutura de poder" armada contra ele e seus eleitores.

Trump listou seus planos políticos para os primeiros 100 dias de sua presidência em discurso de campanha na histórica Gettysburg, na Pensilvânia, mas também desafiou as queixas feitas contra ele, descrevendo como iria abordá-las a partir da Casa Branca.

Momentos depois de dizer aos norte-americanos que representava uma ruptura com o "status quo", ele prometeu processar as mulheres que o acusaram de agressão sexual, chamando-as de mentirosas.

E acrescentou ainda nova ameaça às suas repetidas críticas às empresas de mídia dos EUA, dizendo que cobrem sua campanha de forma injusta para ajudar a candidata democrata Hillary Clinton.

"Eles estão tentando desesperadamente suprimir o meu voto e a voz do povo americano", disse em seu discurso a simpatizantes.

"Como um exemplo da estrutura de poder que eu estou lutando, a ATT está comprando Time Warner e, dessa forma, a CNN, um negócio que não será aprovado na minha administração, porque é muita concentração de poder nas mãos de muito poucos", disse Trump.

LEIA MAIS:

- Não há dúvidas de que Hillary Clinton venceu o último debate presidencial

- Trump diz que 'não sabe' se vai aceitar resultado das eleições

VEJA MAIS NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Caras e Bocas de Donald Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção