Huffpost Brazil

Corrupção sistêmica: Delegado da PF diz que Odebrecht pagava ‘qualquer governo de qualquer esfera'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

As tentativas da empreiteira Odebrecht de influenciar políticos não escolhia partidos ou tinha políticos preferidos. Segundo o que indica o despacho de 289 páginas do delegado federal Filipe Hille Pace, da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, que indiciou o ex-ministro Antonio Palocci de Dilma Rousseff e Lula e Marcelo Odebrecht.

Para Pace, o chamado "departamento de propinas" da Odebrecht pagava para obter contratos e ‘garantir seus interesses’ em ‘qualquer governo de qualquer esfera da administração pública’, aponta o Estadão desta quinta-feira (27).

“A Odebrecht pagava propina para consecução de contratos e para garantir seus interesses junto a qualquer governo de qualquer esfera da administração pública, demonstrando-se, assim, novamente, que a corrupção era e é multipartidária e sistêmica”.

Escondendo o jogo

jose serra

A coluna Painel, da Folha de S. Paulo , assinada pela jornalista Mônica Bergamo, traz nesta quinta informações de que o ex-presidente da Odebrecht Pedro Novis tentou esconder dos investigadores da Lava Jato relações da empreiteira com o atual chanceler brasileiro, o tucano José Serra.

Episódio semelhante teria acontecido com Alexandrino Alencar, com outro diretor da empreiteira, que, por sua vez, tentava omitir informações para preservar o ex-presidente Lula. Alencar e Novis acabaram "enquadrados" pelos investigadores, com a informação de que ambos poderiam ter as negociações de delações premiadas interrompidas.

LEIA TAMBÉM:

- Desafiar a Justiça levou Renan à ‘presidência do sindicato dos políticos'

- Chamado de 'Amigo' por Odebrecht, Lula é suspeito de ter recebido R$ 8 milhões da construtora

- 'Quero falar, eu vou falar'. Preso, Cunha contrata advogado de delatores

- Após prisão de Cunha, Moro defende aplicação rigorosa da lei contra corrupção sistêmica

Também no HuffPost Brasil

Close
Lula na Lava Jato: Repercussão internacional
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção