Huffpost Brazil

Artistas de hip-hop vêm escrevendo sobre saúde mental há décadas

Publicado: Atualizado:
Imprimir

hip hop

Quando Kid Cudi anunciou semana passada nas redes sociais que estava se tratando de depressão e pensamentos suicidas, muita gente respondeu à mensagem no Facebook e no Twitter.

O post começou uma conversa importante na internet sobre saúde mental, raça e masculinidade, usando a hashtag #YouGoodMan (algo como: tudo bem, cara).

É uma tentativa de continuar o diálogo sobre bem estar dentro da comunidade negra. Muita gente achou que a revelação de Kid Cudi foi uma novidade importante, uma vez que artistas de hip-hop não costumam falar de saúde mental.

Como homens negros nos ensinaram a não falar sobre saúde mental e emoções. Feliz por termos essa conversa

Mas Jordan Simpson discorda. Escritor e poeta, ele queria lembrar a todos que músicos e rappers há décadas vêm falando de – e vivenciando – doenças mentais.

“Dizer que artistas de hip-hop não falam sobre doenças mentais é viagem”, postou Simpson no Twitter. “Eles falam, vocês é que não estão ouvindo.”

Dizer que artistas de hip-hop não falam sobre doenças mentais é viagem. Eles falam, vocês é que não estão ouvindo aqui vão algumas frases...

A ideia de que hip-hop fala de carros, roupas e dinheiro, em vez de coisas mais importantes, incomodou Simpson, disse ele ao The Huffington Post. O post dele foi retuitado mais de 6 000 vezes.

Então Simpson passou a tuitar letras de Notorious B.I.G., Chance the Rapper, Beanie Siegel e Vic Mensa, todas falando sobre a experiência de viver com doenças mentais:

“E se eu contasse seus segredos/O mundo vai saber que o dinheiro não impede uma fraqueza suicida” – Kendrick Lamar

“Sou um prisioneiro, preso por grades de Xanax... Estou com vontade de comprar/E se meu traficante não tiver mais, tenho vontade de morrer” – Lil Wayne

“Minha cabeça está me confundindo” – Geto Boys

“Entre psicótico e icônico” – Drake

“A violência e as mentiras enfiaram suicídio na minha saúde mental tomei ácido no estúdio um dia e quase me matei” – Vic Mensa

“Listado como maníaco-depressivo com paranoia extrema/E mano tenho uma coisa pra você/Escute meu nome, sinta minha dor...” – DMX

“O que me inspirou foi a reação contrária das pessoas que não estão ligadas no hip-hop”, disse ele. “Vários artistas usam suas músicas e suas experiências não só para se conectarem com os fãs, mas para se curar. Me identifico [com isso].”

Criado no Bronx, em Nova York, Simpson diz que sempre esteve cercado pelo hip-hop, mas só passou a analisar letras de rap depois de uma internação por neuromielite óptica que o fez perder toda a visão do olho direito.

“Literalmente tive de olhar para o mundo de uma perspectiva diferente. Ser capaz de me identificar com artista e saber que não estou sozinho me mantém com os pés no chão”, afirmou ele.

Os tuítes de Jordan inspiraram uma conversa entre os fãs. Vários deles postaram suas rimas favoritas sobre saúde mental. Até mesmo aqueles que se inicialmente manifestaram para falar sobre homens de cor e saúde mental acabaram entrando no papo.

Mais e mais gente vem se manifestando sobre o assunto: Kid Cudi é uma das várias celebridades a desafiar o estigma das doenças mentais e a usar a fama para atingir muitas pessoas. Zayn Malik, Wayne Brady, Howie Mandel, entre outros artistas, personalidades e atores, se abriram sobre seus problemas.

É muito importante: cerca de 60 milhões de americanos sofrem de alguma doença mental anualmente. Cada uma dessas vozes ajuda a reduzir o estigma.

A conversa sobre saúde mental no hip-hop não é nada nova, diz Simpson. Na verdade, os fãs vêm se identificando com elas há muito tempo.

“Também é um processo transformativo”, disse Simpson. “Essas letras geram conscientização.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

Viver bem é o tipo de desejo tão universal que se tornou um direito. Mas não há fórmula ou mágica que o garanta, o que deixa, para cada um de nós, a difícil tarefa de descobrir e pavimentar o próprio caminho. A newsletter de Equilíbrio vai trazer a você textos e entrevistas sobre saúde mental, angústias, contradições e alegrias da vida. Assine aqui para receber novidades no fim de semana.

LEIA MAIS:

- Homens negros nos EUA criam coragem para falar de seus problemas mentais

- Kid Cudi e a importância de se falar sobre a saúde mental de homens negros

MAIS NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Homens famosos derrubam estigma da saúde mental
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção