Huffpost Brazil

Lava Jato: Odebrecht aponta caixa 2 de R$ 23 milhões a José Serra. E parte foi paga em conta na Suíça

Publicado: Atualizado:
Imprimir

jose serra

Dois executivos da Odebrecht apontaram em delações premiadas à Operação Lava Jato os operadores de R$ 23 milhões repassados pela empreiteira por meio de caixa 2 à José Serra (PSDB), atual ministro das Relações Exteriores.


De acordo com informações da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (28)
, parte dos pagamentos ilegais referentes à campanha presidencial do tucano em 2010 foram transferidos para a Suíça.

A empreiteira prometeu, inclusive, a entregar os comprovantes dos depósitos feitos no exterior e no Brasil. O valor, é dez vezes maior que a doação oficial feita a Serra.

As doações ilegais, de acordo com a Odebrecht, foram acertadas com a cúpula do PSDB e operadas pelos deputados Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB e atual PSD), no exterior, e Márcio Fortes (PSDB), no Brasil.

Em fevereiro, o nome de Serra apareceu na superplanilha encontrada na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, durante a 23ª fase da Lava Jato, a Acarajé. Na lista, constavam 279 políticos de 22 partidos que teriam recebido da empreiteira valores superiores aos declarados à Justiça Eleitoral durante suas campanhas políticas.

Serra nega
O ministro do governo Michel Temer nega qualquer irregularidade e limitou-se a dizer à Folha que "não vai se pronunciar sobre supostos vazamentos de supostas delações".

LEIA TAMBÉM:

- PF investiga propina a promotor do caso da cratera que deixou 7 mortos no metrô de SP

- Serra e Alckmin são alvos de futura delação de empreiteiros na Lava Jato

- ‘Irrelevante': Serra minimiza protesto das seis delegações contra Temer na ONU

Também no HuffPost Brasil

Close
José Serra em imagens
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção