Huffpost Brazil

Candidato com 'nojo de pobre', Rafael Greca é novo prefeito de Curitiba

Publicado: Atualizado:
RAFAEL GRECA
Reprodução / Facebook
Imprimir

Rafael Greca (PMN) foi eleito neste domingo (30) prefeito de Curitiba, com 53,25% dos votos válidos. Em segundo lugar, ficou o deputado estadual Ney Leprevost (PSD), com 46,75% votos.

Esse é o resultado obtido com 100% das urnas apuradas.

No primeiro turno, Greca teve 38,38% dos votos válidos e Leprevost, 23,67%. O atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) alcançou apenas 20,03%.

De acordo com pesquisa Ibope divulgada neste sábado (29), os dois candidatos estavam em empate técnico. Greca tinha 51% dos votos válidos e Leprevost 49%. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou menos. O nível de confiança estimado é de 95%.

Nojo de pobre

Apoiado pelo governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), foi alvo de críticas após afirmar que "vomitou ao sentir o cheiro de um pobre" durante sabatina em setembro na PUC do Paraná.

"Eu coordenei o albergue Casa dos Pobres São João Batista, aqui do lado da Rua Piquiri, para a igreja católica durante 20 anos. E no convívio com as irmãs de caridade, eu nunca cuidei dos pobres. Eu não sou São Francisco de Assis. Até porque a primeira vez que eu tentei carregar um pobre no meu carro eu vomitei por causa do cheiro", disse. Ele pediu desculpas dias depois.

O título de "urbanista", usado na campanha, foi ainda questionado na Justiça pelo CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo). O candidato é engenheiro civil por formação.

Durante debate em 22 de outubro, a formação acadêmica de Leprevost também foi motivo de embate. Ele formou em Administração num curso à distância na Unitins (Universidade Estadual do Tocantins), que chegou a ser descredenciado pelo Ministério da Educação, em 2009, mas a situação foi normalizada em 2010.

'História de amor'

Neste domingo, Greca, que votou na Primeira Igreja Batista de Curitiba, na Avenida Batel, disse que aguardava "a vontade das urnas e a possibilidade de voltar a fazer história de amor".

"Estou agradecido a Deus porque a missão foi cumprida. Eu ofereci o meu tempo para a cidade que eu adoro, a minha Curitiba. A gente dá o nosso tempo para que a gente ama é a melhor coisa", disse, acompanhado da esposa e do vice-prefeito Eduardo Pimentel.

Ao votar no bairro Santa Felicidade, acompanhado da esposa e do filho, Leprevost disse apostar em apoio dos nulos e brancos. "Eu percorri agora alguns locais de Curitiba e sinto nas ruas que a nossa campanha teve um grande crescimento. A minha expectativa é de que o voto dos indecisos e o voto das pessoas que iam anular, com essa pesquisa do Ibope de ontem migraram para nós", afirmou.

Ele criticou orientações para que os eleitores votassem nulo ou branco.

LEIA TAMBÉM

- Anula lá: Dilma e Lula não vão votar no 2º turno

- Gilmar Mendes diz que número de abstenções 'debilita quem recebe mandato'

- Mais uma vez com tietagem, Sérgio Moro vota em Curitiba

Também no HuffPost Brasil:

Close
2º turno: Candidatos a prefeito nas capitais
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção