Huffpost Brazil

39 famosas revelaram ter sofrido aborto espontâneo para dar apoio a outras mulheres

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Segundo estimativas da Escola Americana de Obstetras e Ginecologistas e da Clínica Mayo, pelo menos 10% das gravidezes conhecidas terminam em aborto espontâneo.

No entanto, 55% dos participantes em uma pesquisa de 2015 pensavam que o aborto espontâneo (ou interrupção involuntária da gravidez – IIG) fosse algo “fora do comum”.

Essa percepção equivocada ressalta o estigma que cerca o aborto espontâneo e explica por que tantas mulheres que já passaram por isso relatam que se sentiram muito sós depois.

No Mês da Consciência da Gravidez e Perda de Bebês, é sumamente importante falar abertamente sobre o aborto espontâneo. Muitas figuras públicas compartilharam suas histórias sobre IIG para oferecerem conforto e apoio a outras mulheres que passam por essa experiência dolorosa.

Veja a seguir 39 celebridades que falaram publicamente do que viveram quando sua gravidez foi interrompida de modo espontâneo.

  • Pink
    Monica Schipper via Getty Images

    P!nk revelou que estava grávida e que seria uma menina durante um episódio de The Ellen DeGeneres Show em 2010. A cantora falou que demorou a fazer o anúncio devido à sua experiência com o fim involuntário de uma gravidez.
    “Eu não queria falar disso porque estava super nervosa. Já tive um aborto espontâneo antes”, ela explicou.
  • Gwyneth Paltrow
    Jason LaVeris/Getty Images

    Em 2013 Gwyneth Paltrow disse à revista You, do Daily Mail, que teve uma gestação interrompida involuntariamente depois de ter tido seus dois filhos.
    Falando do fato de seus filhos terem lhe pedido mais um irmãozinho, a atriz comentou:
    “Passei por uma experiência péssima quando engravidei pela terceira vez. A gestação não deu certo, e eu quase morri. Então pensei: ‘Será que já não está bom assim, ou deveríamos tentar mais uma vez?’”
  • Beyoncé
    van Agostini/Invision/AP

    Beyoncé falou publicamente do aborto espontâneo que sofreu antes de engravidar de sua filha Blue Ivy em seu especial de 2013 para a HBO, Life is But a Dream. A cantora descreveu a experiência como “a coisa mais triste pela qual já passei na vida”.
    No mesmo ano, ela explicou por que resolveu compartilhar sua história em entrevista ao programa de Oprah Winfrey. “Tantos casais passam por aquilo, e foi uma parte importante de minha vida”, disse Beyoncé.
    “Essa foi uma razão por que não compartilhei que estava grávida da segunda vez – por que você não sabe o que vai acontecer. Foi difícil, porque minha família e todos meus amigos sabiam, e estávamos festejando. Foi difícil.”
  • Courteney Cox
    Associated Press

    Como sua personagem famosa na televisão, Monica, também Courteney Cox teve problemas com a fertilidade. A atriz enfrentou vários abortos espontâneos antes de dar à luz sua filha Coco.
    “Eu engravido facilmente, mas tenho dificuldade em levar a gravidez adiante”, ela disse à revista People em 2004.
    No mesmo ano, Courteney Cox disse à NBC News que, por causa dos problemas que encara na vida, às vezes é muito difícil fazer seu trabalho e arrancar gargalhadas das pessoas.
    “Me lembro de uma vez quando eu tinha acabado de abortar sem querer, mas Rachel, em Friends, estava dando à luz”, ela falou.
    “Aconteceu na mesma época. Foi hiper difícil ser engraçada naquele momento.”
  • Lily Allen
    Jon Furniss/Invision/AP

    Lily Allen fala muito abertamente sobre o que viveu com gravidez e perda de bebês. Em 2015 a cantora revelou que sua canção nova Something’s Not Right foi escrita em memória de seu filho natimorto, a quem ela deu à luz em 2010, dois anos depois de ter tido um aborto espontâneo.
    “Foi uma batalha muito longa, e acho que essas coisas mudam a pessoa”, disse Allen sobre essas experiências no documentário que fez em 2011.
    A cantora incentiva seus fãs a fazer doações para a Sands, organização que apoia famílias afetadas pela perda de bebês e financia pesquisas para ajudar a prevenir casos futuros de interrupção involuntária da gravidez.
  • Nicole Kidman
    Jason Merritt/Getty Images

    Em 2007, Nicole Kidman, em entrevista à revista Vanity Fair, falou de suas dificuldades em ter um filho com Tom Cruise.
    “A partir do instante em que Tom e eu nos casamos, eu queria ter filhos”, ela disse. “E nós perdemos um bebê logo no começo, então foi altamente traumático. Foi quando adotamos Bella.”
  • Kathie Lee Gifford
    Charles Sykes/AP

    Em 1992, Kathie Lee Gifford disse à sua plateia no programa Live with Regis and Kathie Lee que tinha perdido um bebê recentemente.
    “Enquanto você não passa pessoalmente por um aborto espontâneo, você não entende o quanto isso é doloroso”, ela disse.
  • Mariah Carey
    Valerie Macon/Getty Images

    Em 2010, grávida de seus gêmeos Monroe e Moroccan, Mariah Carey revelou ao Access Hollywood que a primeira vez em que engravidou de Nick Cannon a gestação terminou em um aborto espontâneo.
    “Aquilo abalou a nós dois e nos fez passar por uma fase realmente sombria e sofrida”, ela disse.
  • Ashley Williams
    Evan Agostini/AP

    Em setembro de 2016 Ashley Williams escreveu um texto contundente para o Projeto Desenvolvimento Humano sobre o aborto espontâneo que sofreu.
    A atriz compartilhou detalhes do que viveu e pediu a outras mulheres que já passaram pela mesma coisa que fiquem mais à vontade em falar sobre isso.
    “Por que não falamos disso?”, ela escreveu. “Por que eu me senti constrangida, arrasada, como uma ferida ambulante?”
  • Céline Dion
    Jason Merritt/Getty Images

    Em 2009 Céline Dion conversou com o Access Hollywood sobre seus esforços para ter um segundo filho com seu marido René Angelil.
    A cantora revelou que ficara grávida por alguns dias, mas que a gravidez “não pegou”.
    Em entrevista a Oprah Winfrey, ela manteve uma atitude positiva em relação à experiência. “É a vida, sabe? Muita gente passa por isso.
    Tentamos quatro vezes ter um filho. Ainda estamos tentando. Estamos na quinta tentativa, e, se o cinco for meu número de sorte, esta quinta tentativa tem que dar certo.”
  • Jaime King
    AJM/EMPICS Entertainment

    Em julho de 2014, Jaime King revelou em um post no Instagram que já tinha sofrido cinco abortos espontâneos. Falando à People sobre seus problemas de infertilidade, ela comentou:
    “Passei muito tempo escondendo o que eu estava passando das pessoas, mas ouço falar de tantas mulheres passando por aquilo que eu passei. Se eu falar abertamente desse assunto, quem sabe ele deixe de ser tão tabu.”
  • Lisa Ling
    Gregg DeGuire/Getty Images

    Em um episódio de 2010 do programa The View, Lisa Ling falou de sua primeira gravidez, que terminou com um aborto espontâneo. “Me senti mais fracassada do que me sentira havia muito tempo”, contou.
    “Na realidade, não tínhamos tentado por muito tempo. Talvez eu não tenha levado a gravidez tão a sério quanto deveria, porque aconteceu tão rápido. Mas depois, quando o médico falou que o coração do bebê não estava batendo, foi como uma faca enfiada no meu coração.”
  • Brooke Shields
    Desiree Navarro/Getty Images

    Em sua autobiografia de 2006, Down Came the Rain, Brooke Shields escreveu sobre o aborto espontâneo que sofreu.
    A atriz ficou sabendo que tinha perdido seu bebê logo antes de ter que subir ao palco para apresentar-se com Kermit, o Sapo dos Muppets.
    Em entrevista que deu à People em 2003, Brooke refletiu sobre a experiência.
    “Ficamos arrasados. Até aquele momento, eu pensava que simplesmente porque era a hora certa e eu queria ter um nenê, daria tudo certo.”
  • Whitney Houston
    Tibrina Hobson via Getty Images

    Whitney Houston sofreu múltiplos abortos involuntários ao longo da vida. Em entrevista que deu a Barbara Walters em 1991, a cantora contou que teve um aborto espontâneo durante as filmagens de O Guarda-Costas.
    “Foi muito doloroso, emocionalmente e fisicamente. No dia seguinte eu estava de volta ao set de filmagem. E acabou.
    Mas um ano mais tarde dei a luz à Bobbi Kristina. Fui abençoada.”
  • Kirstie Alley
    John Parra/Getty Images

    Em sua autobiografia de 2012, The Art of Men, a atriz Kirstie Alley se abriu sobre o aborto espontâneo que sofreu, dizendo que essa experiência a levou a ganhar peso.
    “Depois que o nenê sumiu, eu não consegui superar. E meu corpo também não”, ela escreveu.
    “Depois de nove meses, eu ainda estava tão convencida de ainda estar grávida que tinha leite saindo dos meus peitos. Eu ainda estava gorda, estava de luto e tinham me dito que provavelmente nunca mais poderia ter filhos.
    Gorda, sem filhos, com pouca esperança de ter filhos no futuro... foi naquele momento que comecei a engordar.”
  • Joan Rivers
    Evan Agostini/Invision/AP

    Joan Rivers enfrentou problemas de fertilidade e teve dificuldades em engravidar depois de ter tido sua filha, Melissa. Ela falou sobre tudo isso em entrevista que deu à People em 1993.
    “Eu queria ter tido dez filhos”, falou Rivers. “Depois de Missy, sofri dois abortos espontâneos e tive uma gravidez ectópica.
    A única coisa que lamento na vida é não ter tido mais filhos. Íamos adotar, mas então Edgar mudou de ideia.
    Hoje em dia isso me preocupa porque Missy não tem mais ninguém. Em última análise, a única pessoa que vai acolher você em sua casa é alguém da família.”
  • Tori Amos
    SGranitz/Getty Images

    Em entrevista que deu ao site canoe.ca em 1998, Tori Amos falou do aborto espontâneo que sofreu e de como isso influiu sobre sua música.
    “Passei por muitos sentimentos diferentes depois de perder meu bebê – você passa por tudo que é possível”, comentou.
    “Você questiona o que é justo ou não, você se revolta com o espírito que não quis nascer, você fica se perguntando por quê.
    E então, na hora em que eu estava passando pela raiva, a tristeza e questionando o porquê, as canções começaram a surgir.”
  • Giuliana Rancic
    JB Lacroix/Getty Images

    Giuliana Rancic teve um aborto espontâneo em 2010, quando estava na nona semana de gestação. “Fiquei muito revoltada com a vida e com Deus”, ela disse à People.
    A apresentadora de talk show disse que queria compartilhar com outras pessoas as dificuldades que teve com a fertilidade.
    “Queremos ajudar as pessoas a entender que isso não é motivo para ninguém se envergonhar. É um tema muito tabu, mas extremamente comum.”
  • Wendy Williams
    AJM/EMPICS Entertainment

    No especial da PBS American Masters: The Women’s List, Wendy Williams disse que lutou “com unhas e dentes para ser mãe”.
    “Sofri vários abortos espontâneos, incluindo dois aos cinco meses de gravidez”, disse a apresentadora de talk show no especial de 2015.
    “Nessa fase você já escolheu as roupinhas do bebê, já pintou o quarto dele. Perguntam se você quer sepultar o corpinho ou se prefere a cremação.”
    Williams, que tem um filho, acrescentou: “Passamos por isso não uma vez, mas duas, meu marido e eu. Kevin é o filho que lutamos muito para ter. Eu adoraria ter tido mais filhos, mas não quis me arriscar de novo.”
  • Jane Seymour
    Brad Barket/Getty Images

    A atriz Jane Seymour disse ao Entertainment Tonight em 2007 que certa vez abortou quando estava trabalhando.
    “Perdi a gravidez ao vivo na televisão, apresentando a Rose Parade, mas ninguém ficou sabando na época.”
  • Eva Amurri Martino
    Jon Kopaloff/Getty Images

    Em agosto de 2015, em um post muito sincero em seu blog Happily Eva After , Eva Amurri Martino revelou ter tido um aborto espontâneo com nove semanas de gestação.
    “Estou compartilhando isso na esperança de sermos uma luz para pessoas que estão passando por circunstâncias semelhantes e para lembrar a mim mesma e a outras pessoas que não é vergonha alguma expressar nosso sofrimento e deixar que outras pessoas nos consolem”, ela escreveu.
    “O que me chocou foi descobrir que o aborto espontâneo é algo tão comum, sendo que eu ouvia falar tão pouco sobre isso”, ela prosseguiu.
    “Não sei se é porque as pessoas sentem vergonha de sofrer essa perda ou se é simplesmente porque a dor é grande demais para você querer compartilhar (percebo que também pode ser esse o caso).”
  • Christie Brinkley
    Sonia Moskowitz/Getty Images

    Em entrevista que deu em 1998 à revista Good Housekeeping, Christie Brinkley falou dos três abortos espontâneos que sofreu.
    "Depois da primeira vez, tentei encarar como sendo que aquele era o modo de meu corpo me dizer que aquela gravidez não era para ser e que seria melhor para todos que fosse assim”, ela disse.
    “Mas depois do segundo aborto, foi realmente arrasador. Quatro meses é muito tempo para conviver com aquela vidinha se desenvolvendo dentro de você – pensando sobre ela, comendo direito para alimentá-la bem, cuidando dela, e, de repente, ela morre.”
  • Lela Rochon
    Arnold Turner/Invision/AP

    Em 2013, Leila Rochon contou ao Mocha Manual sobre a perda traumática que sofreu aos cinco meses de gestação.
    “Perder um filho muda tudo o que você sente e faz daquele momento em diante”, ela disse. “Depois daquilo, eu e todo o mundo à minha volta ficou pisando em ovos na minha gravidez seguinte.
    Cada vez que alguém da família recebia um telefonema tarde da noite, tinha medo que fosse má notícia vinda de mim. Acho que o maior problema era eu mesma.
    Quando uma coisa assim acontece, você sempre imagina que a culpa seja sua.”
    “Sei que a situação de cada mulher é diferente, mas acho que a gente nunca supera realmente uma perda desse tipo e a gente não volta a confiar no próprio corpo até dar à luz a um filho saudável.
    Quando minha filha nasceu, saudável e feliz, ficou tudo bem de novo.”
  • Ali Wong
    Amanda Edwards via Getty Images

    Em entrevista ao Guardian este ano, Ali Wong contou que sofreu um aborto espontâneo de gêmeos e explicou por que inseriu essa experiência em seus esquetes cômicos.
    “Quando tive o aborto espontâneo, uma coisa que me ajudava era conversar com outras mulheres e saber que elas também já tinham passado por isso.
    Ficar sabendo das estatísticas é uma coisa, mas outra coisa inteiramente é personalizar esses números, de modo que você para de achar que foi sua culpa.”
    “Acho que essa é uma das razões por que as mulheres não contam às pessoas quando tiveram um aborto espontâneo: elas acham que foi sua culpa.
    Eu tinha medo do que meus sogros iriam pensar, e isso é uma maluquice. Pensava que eles achariam que o filho deles tinha se casado com uma má pessoa.”
  • Sophia Loren
    Jon Kopaloff/Getty Images

    Em sua autobiografia de 2014, Ontem, Hoje e Amanhã – a Minha Vida, a ícone Sophia Loren fala dos dois abortos espontâneos que sofreu. Recordando a reação fria do médico, ela escreveu:
    “As palavras contundentes dele jogaram minhas esperanças por terra e me fizeram me sentir impotente, estéril e profundamente inadequada”.
  • Hillary Scott
    Evan Agostini/Invision/AP

    A cantora do grupo Lady Antebellum, Hillary Scott, se mostrou muito emotiva quando veio a público para falar do aborto espontâneo que apresentou, no programa “Good Morning America” em junho de 2016.
    “Sinto que há uma pressão, a expectativa de que você possa simplesmente estalar os dedos e continuar a viver como se nada tivesse acontecido”, ela disse, acrescentando que a experiência a fez ser “uma mãe diferente” para sua filha.
  • Barbara Walters
    Taylor Hill/Getty Images

    Antes de adotar sua filha Jacqueline, Barbara Walters passou por muitas gravidezes interrompidas involuntariamente. “Já tive vários abortos espontâneos”, ela disse a Jane Pauley, da NBC, em 2003.
    “Quando isso aconteceu, nunca falei ninguém. para Eu tirava dois ou três dias de folga e então voltava ao trabalho.”
  • Laura Benanti
    Gimini/ABACA USA

    Laura Benanti veio a público em 2015 para escrever sobre o aborto espontâneo que sofreu em um texto comovente no Huffington Post.
    Descrevendo o aborto espontâneo como “o Voldemort dos problemas de saúde femininos”, a atriz premiada com o Tony questionou por que tantas pessoas têm medo de falar desse assunto.
    “Cada pessoa reage de modo diferente ao sofrimento, e não estou sugerindo que todas as mulheres devam andar por aí contando a todo o mundo que tiveram um aborto involuntário, se isso não as ajuda a se sentirem melhor”, ela escreveu.
    “O que estou sugerindo é que, se este problema é alguma coisa que realmente afeta tantas mulheres e seus parceiros (segundo algumas estatísticas, uma em cada três gestações terminam assim; segundo outras, uma em cada cinco), então deveríamos incentivar a criação de um ambiente mais propício à compreensão empática.”
  • Sharon Stone
    Barry King/Getty Images

    Sharon Stone contou à revista AARP em 2012 que teve três abortos espontâneos antes de adotar seus filhos.
    “Na última vez em que perdi o bebê, passei 36 horas em trabalho de parto”, ela recorda. “Enquanto estávamos no hospital, nosso advogado para adoções telefonou.”
  • Valerie Bertinelli
    Frederick M. Brown/Getty Images

    Valerie Bertinelli sofreu um aborto espontâneo em 1987. Naquele mesmo ano ela falou à People sobre o que lhe aconteceu.
    “Ainda não superei aquilo”, ela disse. “A dor foi muito grande quando perdi meu bebê. Penso nisso com frequência e me deprimo.”
  • Elisabetta Canalis
    BlackPanther/ABACA USA

    Em 2014 a modelo italiana Elisabetta Canalis escreveu em sua própria língua no WhoSay sobre o aborto involuntário que sofreu.
    “Quero dizer a todas as mulheres que estão passando por isso: sejam fortes, porque a vida continua, o que aconteceu não é culpa de ninguém e a natureza age de maneiras incompreensíveis.
    Só podemos aceitar o que aconteceu. Não podemos negá-lo. É como uma tristeza incessante da qual você não se livra.”
  • Mary Tyler Moore
    Astrid Stawiarz via Getty Images

    Mary Tyler Moore escreveu sobre o aborto espontâneo que sofreu em seu livro, Growing Up Again: Life, Loves, and Oh Yeah, Diabetes, lançado em 2009.
    “Quando nos preparávamos para fazer a série, uma gravidez inesperada prometeu ser um acontecimento tremendo”, ela escreveu.
    “Então Grant e eu começamos a nos divertir, contando a quem quisesse nos ouvir que estávamos preparando uma produção de outro tipo. Depois de umas seis semanas, a promessa foi rompida.
    Essa expressão crescente de nós dois acabou ainda no começo. E sua perda levou meu coração junto.”
  • Nell Carter
    SGranitz via Getty Images

    Nell Carter falou em entrevista à People, em 1994, dos três abortos involuntários pelos quais passou.
    A cantora e atriz contou que culpou seu marido pela perda dos bebês, “apesar de saber que não era culpa dele. ... Com o tempo, isso nos levou a concluir nosso divórcio.”
  • Bethenny Frankel
    John Lamparski via Getty Images

    Em 2012 Bethenny Frankel escreveu sobre seu aborto espontâneo em um artigo para a Glamour. “Todo o mundo conhece alguém que já passou por isso”, ela escreveu.
    “Li que até uma em quatro gravidezes terminam assim.” “Alguns anos atrás uma amiga minha me contou que perdeu seu bebê, e me lembro de ter dito ‘meu Deus, isso é terrível’.
    Mas eu não entendi realmente: não entendi quantos sentimentos você enfrenta em questão de minutos.
    Como o processo é deprimente, um anticlímax – o oposto exato de ter um bebê.”
  • Amy Brenneman
    Jordan Strauss/Invision/AP

    Amy Brenneman teve dificuldade em conceber seu segundo filho e acabou sofrendo um aborto indesejado, como contou ao WENN em 2005. “É uma coisa muito estranha de se processar.”
    Ela disse ainda que a perda do bebê afetou sua relação com seu marido. “O aborto indesejado nos aproximou muito, e sentimos gratidão pela relação que tínhamos.”
  • Melissa Rivers
    ASSOCIATED PRESS

    Melissa Rivers contou ao site Celebrity Baby Scoop em 2011 que teve dificuldade em conceber seu filho Cooper e sofreu um aborto espontâneo antes de tê-lo.
    “Tive uma gravidez muito difícil. Foi muito difícil engravidar da primeira vez, aí abortei sem querer e passaram-se mais seis meses até eu engravidar de Cooper”, explicou.
  • Jane Pratt
    D Dipasupil via Getty Images

    Jane Pratt abortou gêmeos involuntariamente, com cinco meses de gravidez. Em 2011 ela escreveu sobre isso em seu site, xoJane.
    “Sei que algumas de vocês já passaram por abortos espontâneos e tiveram filhos que nasceram mortos.
    Vocês sabem como é incrivelmente doloroso em muitos níveis dar à luz filhos que vocês sabem que não vão conseguir sobreviver neste mundo”, ela escreveu às suas leitoras.
  • Lisa Marie Presley
    Jordan Strauss/Invision/AP

    Depois de dar à luz a suas filhas gêmeas, em 2008, Lisa Marie Presley falou publicamente sobre suas dificuldades com fertilidade.
    “Eu quis realmente estas nenês”, ela disse, contando que tentou por dois anos engravidar.
    “Meu sangue era espesso demais e coagulava, e isso provocou vários abortos espontâneos”, ela explicou. “Assim que comecei a tomar medicamentos para afinar o sangue, engravidei.”
  • Susan Lucci
    Andy Kropa /Invision/AP

    Em sua autobiografia, All My Life, Susan Lucci escreveu sobre o aborto espontâneo que sofreu.
    Disse que acreditava ser importante falar publicamente sobre experiências dolorosas, “porque há coisas em minha vida com as quais as pessoas vão se identificar.”
Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Após milhares de mulheres tomarem as ruas, Parlamento da Polônia rejeita lei que proíbe aborto

-O novo clipe da banda Carne Doce deixa claro que o aborto é, sim, uma questão de escolha da mulher

- Eu descobri qual é a única coisa que os ativistas 'antiaborto' não suportam ouvir

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Histórias contra o estigma do aborto
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção