Huffpost Brazil

Mesmo eleita, Hillary Clinton vai continuar sendo alvo de machismo, diz Barack Obama

Publicado: Atualizado:
Imprimir

O presidente dos EUA, Barack Obama afirmou, durante uma entrevista à comediante Samantha Bee, que mesmo que Hillary Clinton se torne a primeira mulher a presidir os EUA, ela vai continuar sendo vítima do machismo.

"Quando a Hillary for eleita presidente, qual você acha que será o equivalente a 'Você não nasceu neste país?'", perguntou Bee, em referência aos boatos de que Obama não teria nascido no país.

"Eu acho que o equivalente feminino vai ser: 'Ela está cansada. Ela está mal-humorada. Ela está agindo com a emoção'", comentou o presidente, que ainda comentou sobre o machismo presente na corrida presidencial, marcada pela disputa entre Hillary e Donald Trump.

"Quando um homem é ambicioso, é apenas considerado normal. 'Bem, é claro, eles devem ser ambiciosos'. Quando as mulheres são ambiciosas há um questionamento", disse o presidente, afirmando ainda acreditar que esse aspecto vai se estender por todo o mandato de Hillary, caso ela seja eleita.

Ele ainda brincou, dizendo que vai organizar o período pós-presidencial para não se encontrar, sob hipótese alguma, com Donald Trump. A tirada de Obama foi em resposta a uma provocação de Bee, que sugeriu que o mandatário "sussurre" no ouvido do milionário, após deixar a presidência: "Eu não nasci aqui".

Donald Trump acusou, sem provas e inúmeras vezes, o mandatário dos EUA de não ter realmente nascido no país. O tema foi, inclusive, discutido em debates entre os dois presidenciáveis neste ano.

LEIA TAMBÉM:

- Conspiração ou investigação: O escândalo dos e-mails coloca em jogo a candidatura de Hillary?

- Ela gosta tanto de Trump que votou nele DUAS vezes. E acabou presa

- Trump sugere que eleição seja 'simplesmente cancelada'

Também no HuffPost Brasil

Close
Donald Trump em campanha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção