Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Dos 26 prefeitos eleitos em capitais neste ano, 11 são milionários

Publicado: Atualizado:
ACM DORIA KALIL
ACM Neto, Doria e Kalil são prefeitos donos de milhões | Montagem / Agecom / Agência Brasil / Facebook
Imprimir

Dos prefeitos eleitos para 26 capitais, 11 declararam patrimônio superior a R$ 1 milhão à Justiça Eleitoral. É o equivalente a 42,3% dos mandatários, novos ou reeleitos.

Dos 167 candidatos na disputa pelo Executivo das capitais, 46 eram milionários — o correspondente a 27,5%, conforme levantamento feito pelo HuffPost Brasil em agosto.

Em comparação, o Brasil tinha 161,2 mil milionários em 2014, o equivalente a 0,08% da população naquele ano, de acordo com relatório da consultoria Capgemini e da RBC Wealth Management.

O perfil do prefeito eleito também está distante do brasileiro comum, que possui uma renda média de R$ 1.113, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE divulgados em 2015.

Entre os eleitos, o candidato mais rico é, de longe, João Doria (PSDB), com uma fortuna acumulada em R$ 197,7 milhões. Ele foi eleito em primeiro turno com 53,29% dos votos.

Em segundo lugar, vem ACM Neto (DEM), dono de R$ 27,89 milhões. Ele foi reeleito também em primeiro turno, com 73,99% dos votos.

Outro destaque das fortunas é Carlos Amastha (PSB), com R$ 21,09 milhões declarados e reeleito em Palmas (TO), com 52,98%. Já o novo prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil (PHS) conta com R$ 2,79 milhões. Ele foi eleito em segundo turno, com 52,98% dos votos.

Em Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) declarou R$ 1,25 milhão. Dr. Hilton (PSDB), em Porto Velho (RO) contou com R$ 11,26 milhões. Já Luciano Cartaxo (PDT) tem patrimônio de R$ 1,13 milhão e Carlos Eduardo Alves (PDT), em Natal (RN), de R$1,99 milhão.

Na região Centro-Oeste, os três são milionários. O campeão é Iris Rezende (PMDB), com R$ 17,87 milhões, que vai administrar Goiânia (GO). Em Campo Grande (MS), Marquinhos Trad (PSD) declarou R$ 1,4 milhão e Emanuel Pinheiro (PMDB), R$ 1,36 milhão, em Cuiabá (MT).

De acordo com levantamento feito pelo G1, com dados do TSE, entre os mais de 5,5 mil prefeitos eleitos, há 1,1 mil milionários. Desses, 29 declararam patrimônio superior a R$ 20 milhões. Minas é o estado com maior concentração (161), seguido por São Paulo (137) e Rio Grande do Sul (85).

LEIA TAMBÉM

- Vereadores do Rio querem salário vitalício de R$ 15 mil por uma questão de 'justiça'

- Crivella pode ser a aposta evangélica para a presidência em 2018

- Aécio detona discurso de 'antipolítico': 'Nada mais manipulador que negar a política'

Também no HuffPost Brasil:

Close
2º turno: Candidatos a prefeito nas capitais
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção