Huffpost Brazil

Igreja da comunidade negra é incendiada e pichada com 'Vote Trump' nos EUA

Publicado: Atualizado:
Imprimir

vote trump

Uma igreja batista tradicionalmente usada pela comunidade negra do Mississippi, nos Estados Unidos, foi incendiada e pichada com a frase “Vote Trump”.

A cidade de Greenville, onde ocorreu o ataque, tem uma população em torno de 33 mil pessoas, sendo 78% são negras.

Investigadores suspeitam que o ataque à Hopewell Missionary Baptist Church, construída há 111 anos, foi proposital. O Corpo de Bombeiros e as autoridades locais, do estado e federais estão investigando o caso como um crime de ódio, informa a imprensa americana.

Ao Washington Post, o prefeito da cidade, Errick Simmons, classificou o ato como "odioso e covarde", inspirado na retórica do candidato republicano Donald Trump.

"Nós sabemos o que a igreja significa para a comunidade negra e o qual é o simbolismo das igrejas negras", afirmou o prefeito. "Este é o lugar onde as pessoas se reúnem livremente para rezar e para criar estratégias de como conseguir liberdades civis e direitos que foram negados a eles".

O jornal local The Clarion-Ledger foi informado pelo FBI que as investigações federais já começaram para determinar "se algum crime aos direitos civis foram cometidos".

Doações

Foi aberto um processo de doações por meio da página GoFundMe para restaurar o local. Todo o dinheiro recolhido com a ação vai direto para a igreja, afirma o The Huffington Post.

KKK endossa Trump

O jornal The Crusader, veículo oficial do grupo Ku Klux Klan, grupo supremacista que perseguiu e foi autor de diversos ataques à comunidade negra, endossou nesta terça-feira (1º) o candidato Donald Trump.

Em texto assinado pelo pastor Thomas Robb, sob o título de Make America Great Again (Faça a América Grande Novamente, slogan de Trump), a KKK diz:

"A América foi fundada como uma República Cristã Branca. E como uma República Cristã Branca ela tornou-se grande".

Em fala oficial, a campanha de Donald Trump declinou o apoio.

LEIA MAIS:

- Mesmo eleita, Hillary vai continuar sendo alvo de machismo, diz Obama

- Conspiração ou investigação: O escândalo dos e-mails coloca em jogo a candidatura de Hillary?

- 5 brigas que adoraríamos ver Obama ganhar nos últimos 100 dias de Casa Branca

Também no HuffPost Brasil

Close
Artistas Contra Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção