Huffpost Brazil

Vereador eleito em São Paulo, Fernando Holiday quer acabar com cotas raciais e revogar Dia da Consciência Negra

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Um dos nomes mais populares do Movimento Brasil Livre, o vereador eleito Fernando Holiday (DEM-SP) publicou nesta quinta-feira (3) algumas das principais propostas que vai defender em seu mandato. Ele propõe acabar com as cotas raciais nos concursos públicos da capital paulista e revogar no estado a comemoração do Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro.

Holiday também diz que vai combater o "vitimismo" para que qualquer pessoa, independentemente de raça, possa "alcançar o sucesso sem precisar de migalhas do Estado para isso".

As ações propostas por Holiday geraram diversas reações. Muitos paulistas ficaram revoltados, defendendo que a desigualdade racial é gritante na sociedade brasileira. E que é necessária uma data como o 20 de novembro:

Muita gente aprovou as medidas sugeridas por Holiday, criticando o "vitimismo" ao qual ele se refere. Seus apoiadores sublinharam a dificuldade que o político deve ter enfrentado para chegar à Câmara Municipal de São Paulo:

Diante da indignação causada, o político de 20 anos argumentou que suas propostas visam justamente ao combate do racismo:

"- Propor o fim das cotas raciais em Concursos Públicos Municipais significa que São Paulo não pode beneficiar seres humanos em detrimento de suas características biológicas, significa que somos um País miscigenado onde todos devem ser tratados igualmente perante a lei. Isso sim é combater o racismo.

- Propor a revogação do dia municipal da Consciência Negra significa alertar a sociedade de que não devemos nos dividir em classificações e que devemos preeservar a consciência humana, independente de etnia ou cor da pele. Isso sim é combater o racismo."

Fernando Holiday foi eleito com mais de 48 mil votos em São Paulo neste ano.

LEIA MAIS:

- O racismo e hipocrisia dos progressistas brasileiros

- Após caso de racismo, milhares de pessoas se mobilizam para boicotar bar no Rio

Também no HuffPost Brasil

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção