Huffpost Brazil

Rádio suspende padre que culpou união civil gay por tremores

Publicado: Atualizado:
EARTHQUAKE ITALY CRYING
MARIO LAPORTA via Getty Images
Imprimir

A italiana "Rádio Maria", que levou ao ar nesta semana uma declaração onde afirmava que os terremotos que atingiram a região central da Itália desde meados de setembro foram um "castigo divino" pela aprovação do projeto de lei que autoriza a união civil entre homossexuais, comunicou que o padre responsável pela declaração não será mais ouvido na emissora.

"A 'Rádio Maria' acha inaceitável a posição do padre Giovanni Cavalcoli em relação ao terremoto e o suspende imediatamente da sua transmissão mensal", explica em nota a rádio católica.

A emissora já havia se pronunciado sobre o assunto, se distanciando dele e do padre. "As expressões veiculadas são de um apresentador externo, feitas a título pessoal, e não refletem absolutamente o pensamento da 'Rádio Maria'", comentou a rádio.

Nesta sexta-feira (4), o religioso acusado de ter feito a afirmação não se desculpou por ela e ainda confirmou à "Rádio 24" seu pensamento dizendo que "os terremotos foram provocados pelos pecados do homem, com as uniões civis".

Evocando "Sodoma e Gomorra", o padre também repetiu que os "princípios da ética cristã" dizem que "a homossexualidade é contra a natureza, [os homossexuais] são pecadores".

Sobre o Vaticano, que também criticou o posicionamento do religioso, afirmando que as declarações são "ofensivas para os crentes e escandalosas para quem não crê", Cavalcoli disse que a instituição "deve repassar o catequismo".

LEIA MAIS:

- Terremotos deixam feridos e provocam destruição e medo no centro da Itália

Também no HuffPost Brasil

Close
Terremoto na Itália
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção