Huffpost Brazil

Menino com paralisia cerebral foi expulso de comício de Trump. E recebido por Obama

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Sem dúvida nenhuma, o último final de semana foi cheio de emoções para J.J. Holmes, um americano de apenas 12 anos.

No último sábado, o menino pediu à sua mãe que o levasse a um comício do candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump. O pequeno, que tem paralisia cerebral, queria ir ao evento para protestar por um tratamento melhor às pessoas com alguma deficiência - Trump frequentemente profere comentários preconceituosos em seus discursos.

Por conta de sua condição, Holmes não consegue falar, e se comunica por meio de um dispositivo. Ao chegar no comício de Trump, no entanto, o menino foi expulso de lá por ter gritado o nome da candidata democrata, Hillary Clinton. De acordo com o relato do Washington Post, o menino também falou, por meio do computador: "Eu odeio Donald Trump. Eu odeio Donald Trump".

Ao Washington Post, a mãe de Holmes contou que os apoiadores do republicano reagiram ao incidente gritando "U-S-A" e empurrando a cadeira de rodas da criança para fora do recinto. Os dois foram expulsos do evento pela segurança, que obedecia as ordens do candidato, que dizia repetidamente, "tirem eles daqui".

No dia seguinte, a família segui viagem para Kissimmee, na Flórida. A ideia agora era outra: ver o presidente Barack Obama proferir um dos discursos finais em apoio a campanha da democrata Hillary Clinton.

O presidente e a candidata são os heróis do garotinho, segundo Kimberly DeFalco, uma jornalista que testemunhou o incidente no comício de Trump e relatou a situação no Facebook.

Com a ajuda da rede social, DeFalco conseguiu ajuda para viabilizar um encontro entre o menino e Obama. "Isso seria uma experiência que mudaria a vida de JJ e também mandaria uma mensagem poderosa de encorajamento para aqueles que vivem com alguma deficiência".

E assim aconteceu: depois de discursar e afirmar que a eleição de amanhã era sobre quem os EUA são como país, Obama desceu do palco e conversou um pouco com o garotinho.

LEIA MAIS:

- Hillary está livre do FBI. E ganha fôlego na reta final da campanha

- Hillary aparece 5 pontos percentuais à frente de Trump, diz pesquisa

- Quem é o homem que tentou 'matar' Trump: 'Eu só estava segurando um cartaz'

Também no HuffPost Brasil

Close
13 frases (apavorantes) de Donald Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção