Huffpost Brazil

Os EUA já podem ser orgulhar da eleição de uma governadora LGBT

Publicado: Atualizado:
Imprimir

kate brown oregon

Kate Brown foi secretaria de estado no Oregon, um dos estados americanos mais progressista, até o início de fevereiro do ano passado. Depois, após o governador democrata John Kitzhaber acabar renunciando ao cargo por conta de envolvimento em corrupção, Kate assumiu o governo.

Ontem, porém, ela acabou registrando um fato novo na política americana. Na mesma noite em que Hillary Clinton foi derrotada flagrantemente por Donald Trump, os eleitores do Oregon garantiram que Kate Brown fosse reconduzida ao governo local como a primeira governadora LGBT.

Kate, que se identifica como bissexual, ficou no armário até o meio dos anos 90, quando acabou sendo fonte de uma reportagem do jornal The Oregonian sobre políticos LGBT.

Em discurso de formatura na Willamette University, neste ano, mas antes de ser eleita para continuar no cargo de governadora, ela falou sobre sua experiência na política como LGBT:

"Se eu puder servir como modelo para um jovem que decidir viver sua vida porque há um outro como ela no mundo, então vale a pena".

No governo, Kate já precisou superar duas grandes crises e eventos traumáticos. A primeira foi o massacre na Umpqua Community College, que deixou nove mortos. Mas também uma invasão ao Malheur National Wildlife Refuge por uma milícia armada.

As urnas, no entanto, decidiram seguir com Kate no comando.

LEIA MAIS:

- Quais principais os desafios do(a) futuro(a) presidente dos EUA?

- Votação de Trump tem vaia e protesto

- Hillary Clinton vota ao lado de Bill

Também no HuffPost Brasil

Close
Derrota dos Democratas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção