Huffpost Brazil

Obama apela aos jovens: 'Não sejam céticos. Não pensem que não podem mudar as coisas'

Publicado: Atualizado:
OBAMA
U.S. President Barack Obama delivers a statement the morning after Donald Trump was elected as the next U.S. president in Washington, U.S., November 9, 2016. REUTERS/Kevin Lamarque | Kevin Lamarque / Reuters
Imprimir

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que falou com o presidene eleito Donald Trump na madrugada desta quarta (9) e o convidou para a Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos.

"Ontem eu disse que não importava o que acontecesse, o sol nasceria pela manhã. E ele está aqui", disse. Como já haviam feito Hillary e Trump, Obama também pediu por união: "Não somos democratas, não somos republicanos. Somos americanos", afirmou no jardim da Casa Branca. Ele falou ainda em "unidade, inclusão e respeito às instituições".

Obama lembrou as feridas da dura campanha deste ano, mas afirmou que vai seguir rigorosamente o manual democrático e ajudar na transição para o governo Trump. "Todos sabem que tenho diferenças com o presidente eleito Trump. Mas eu também tinha diferenças com o presidente Bush".

"Para aqueles que acabaram de entrar na política e podem estar desestimulados, peço que não fiquem. Não sejam céticos. Não pensem que não podem mudar as coisas".

O presidente Obama aproveitou para agradecer sua equipe - que colocou à disposição de Trump -, dizendo que entrega um país melhor do que era 8 anos atrás.

Trump, o vencedor motivacional

O republicano Donald Trump foi eleito, na noite desta terça-feira (8), o 45º presidente dos Estados Unidos.

Em sua primeira declaração como presidente eleito, o magnata deixou um pouco de lado o tom extremamente agressivo adotado ao longo da campanha, e disse que os americanos devem gratidão à democrata Hillary Clinton.

"Eu acabo de receber uma ligação da Secretária Clinton. Ela nos parabenizou por nossa vitória, e eu a parabenizei, junto com sua família, pela campanha. Hillary trabalhou muito tempo e muito duro, e nós devemos a ela gratidão por seu serviço ao país", disse ele, que ainda pediu união aos americanos. "Aos republicanos, democratas e independentes, eu digo que é a hora de nos unirmos como um povo", disse Trump, prometendo ser um presidente de todos e "reconstruir o sonho americano".

Adotando um tom motivacional, Trump afirmou que "nenhum sonho é muito grande, e nenhum desafio é inalcançável", dizendo ainda que os americanos merecem "nada menos do que o melhor" e dando um recado para o mundo: sempre colocarei os interesses da América em primeiro lugar.


Atualização: Na versão inicial da matéria, havia um erro de tradução. O mais correto é "cético", e não "cínico", como mostrava a versão anterior do artigo.

LEIA TAMBÉM:

- Hillary às mulheres: 'Nada me fez mais feliz do que ser a campeã de vocês'

- Vitória de Trump coloca imigrantes irregulares em risco, mas eles estão dispostos a resistir

- Brasil 'rouba empregos' dos EUA, disse Trump em 2015

- De volta para o futuro? Os Simpsons já sabiam que Trump seria presidente dos EUA

Também no HuffPost Brasil

Close
Derrota dos Democratas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção